ANDRADE JORGE

 -  - ANDRADE JORGE
Total Visualizações: 25782
Texto mais lido:
FAÇA UMA PONTE - Total: 420
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 785
10 Autores mais recentes...
VALDINEI DA SILVA CAMPOS
MILTON JORGE DA SILVA
CELSO GABRIEL DE TOLEDO E SILVA
MARIA DE SOUZA CEZAR
EVERALDO JOSÉ CAVALHEIRO PAVÃO
JOSE JOÃO BOSCO PEREIRA
RUAN VIEIRA
FERNANDO DANIEL FRANCO DE CAMARGO
ELIAS OLIVEIRA DE JESUS
MARISA BARBOSA CAJADO
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1453730
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 248721
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 123448
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 112066
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 90572
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 54035
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 33241
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 31284
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 30050
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 25782
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 234
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

APAGÃO


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Ele e ela na sala de estar, relembrando saudosamente tempos idos, vitorias, tristezas, os sonhos construídos ao longo dos anos. De repente a luz se esvai. Escuridão.

___ Cuidado meu velho, senão você cai, diz ela, toda preocupada.
___ Não se preocupe coração, diz ele.
___ Como é ruim ficar sem luz, retruca ela, nada reluz. e o tempo passou, passou.Mas de repente, zaz! a luz clareou o ambiente. Ele diz:
___ Já é hora, vamos dormir agora, mas da varanda uma fala chega à sala:
___ Como foi lindo esse escurinho! Era uma voz juvenil, voz da filha queridinha, que estava lá fora, com um risinho maroto nos lábios, e bem agarradinha ao seu garoto, que de pueril nada tinha. Lá dentro, ela diz:
___ Ouviu meu velho, não vi nada de lindo, ainda mais que a menina deve ter batido a canela na ponta fina daquele banco, e olha que já falei prá você tirar aquele banco dali. Ouvi reclamos embaixo da janela, era um tal de ai, ai, ai , ui, oh! Coitada da filhinha, não acredito que dor não deva ter sentido, e tudo por causa deste maldito apagão!.

direitos autorais registrados
Registro Fundação Biblioteca Nacional
Rio de Janeiro/Brasil

imagem google

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de ANDRADE JORGE:
"X" Autor(a):
"X" (poesia reflexão) Autor(a):
A CHUVA Autor(a):
A FÉ COMO ELA NÃO É Autor(a):
A FÉ COMO ELA NÃO É Autor(a):
A MULHER DO BARBEIRO (conto) Autor(a):
A MULHER QUANDO AMA Autor(a):
A PAZ Autor(a):
A TÁBUA (lição de vida) Autor(a):
ACADÊMICO ANDRADE JORGE Autor(a):
ACASO Autor(a):
ACQUA Autor(a):
ACQUA (poesia traduzida para o idioma Italiano) Autor(a):
ADEMILDE Autor(a):
ÁGUAS DE SALTO Autor(a):
AMANHÃ Autor(a):
AMANTES Autor(a):
AMANTES Autor(a):
AMAR Autor(a):
AMIGA Autor(a):
AMIGA Autor(a):
ANGELICAL E DEMONÍACO Autor(a):
ANJOS Autor(a):
APAGÃO Autor(a):
APAGÃO (Cotidiano) Autor(a):
ARDIL Autor(a):
ASNEIRAS & BESTEIRAS (poesia amor) Autor(a):
ATCHIMMMM! (poesia infantil) Autor(a):
ATRIZ Autor(a):
ATRIZ (POESIA REFLEXÃO) Autor(a):