MARCELO GOMES MELO

 -  - MARCELO GOMES
Total Visualizações: 25610
Texto mais lido:
A assimetria do amor - Total: 329
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 1612
10 Autores mais recentes...
SIMONE BIANCHI ZAAR
PROF VANESSA VIEIRA
MARCIA MARIA COUTO COSTA EL CORAB
GERALDA JÚNIA LEMOS PEREIRA
TATIANY LOPES DE ASSUNCAO PASSOS
MARIA DAS DORES COSTA DA ROCHA
ABC ENGLISH COURSE
KARLA CRISTINA BRITO DE OLIVEIRA
ROSANGELA BRUCK FERRREIRA POUEY
NILSON SOUSA CIRQUEIRA
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 6085549
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 1189674
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 926682
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 813344
622 SANTO VANDINHO
SANTO VANDINHO
Total: 475410
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 236460
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 150122
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 124461
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 117447
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 104103
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 40
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
 
 

Sobre a sede por imortalidade

Da sacada do prédio, os pobres parecem formigas. Da cobertura são todos esmagáveis sem uma razão necessária, como medo ou asco. Eles não conhecem o viver lá embaixo, não têm noção do preço de um pão, raciocinam em milhões e suas mentes matemáticas não incluem emoções além da excitação de faturar alto, arriscar alto com a vida dos outros, manipular, criar regras que as limite.
Da cobertura do prédio o céu é mais azul e o mundo é diferente. Eles exorcizam os próprios demônios com rituais absurdos que envolvem a morte dos pobres. Planejam ganhos, inserem cálculos complicados que os dirão a quem eliminar, quantos matar e a porcentagem segura a manter vivos, sob controle, como futuro sacrifício em caso de necessidade.
Com esses sacrifícios enriquecem mais, aprendem mais a controlar, dominar e extinguir ao seu bel prazer. Um ponto ainda os incomoda, entretanto: eles ainda envelhecem como todos os outros, não importa o que façam, o que tentem. Envelhecem, murcham como flores, e a ganância continua, não parece diminuir nem secar como os seus corpos decrépitos ao sol da cobertura ao lado da piscina.
Os olhos. Assombrosos, lúbricos, parecem não pertencer aos corpos. São uma entidade à parte, assim como o cérebro, que funciona como um computador cuja memória foi inserida com toda a maldade e maquiavelismo que uma alma pode suportar.
Eles não enxergam os pobres como seres humanos, mas como formigas. Vermes. Esmagáveis. Tudo para manter a sua sede por imortalidade. O preço a pagar para continuar a existir é irrisório, caso consigam.
É assim que se vive no planeta das águas. Ilhados na terra, cercados por todos os lados, procurando dominar a tudo o que desejarem, sugar do planeta poder suficiente para suportá-lo. Desafiam descaradamente, com ódio para encobrir o medo. Recusam-se a reconhecer que o planeta é inacabável, enquanto todos eles apenas habitam uma cobertura, facilmente demolível. Sim, há um fim.


Marcelo Gomes Melo

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de MARCELO GOMES MELO:
A arte de comunicar (se) Autor(a):
A assimetria do amor Autor(a):
A destruição de tudo como conhecemos Autor(a):
A escola que temos e a escolaque queremos Autor(a):
A falácia do amor incondicional Autor(a):
A falta de sorte típica dos pobres Autor(a):
A forma como as aparências enganam Autor(a):
A história da minha vida Autor(a):
A imortal sinfonia Autor(a):
A influência psicológica para o bem e para o mal Autor(a):
A Ira Autor(a):
A Jesus Cristo nosso Senhor Autor(a):
A maneira mais eficiente de estudar Autor(a):
A minha inóspita filosofia Autor(a):
A misteriosa dubiedade do outono Autor(a):
A musa (Doído de amor) Autor(a):
A namorada - The girlfriend Autor(a):
A natureza chama, o ser humano respeita Autor(a):
A pobre vida Autor(a):
À procura de mim Autor(a):
A razão das dores alheias Autor(a):
Absolvição Autor(a):
Agindo contra o bullying Autor(a):
Almas perdidas, corpos abandonados Autor(a):
Amor inviolável Autor(a):
Amores que entardecem Autor(a):
Analista do futuro. Missão: penetração suave Autor(a):
Antes da escuridão e do recomeço Autor(a):
Aos que nunca foram abençoados com o amor Autor(a):
Apenas pílulas do que virá Autor(a):