MARCELO GOMES MELO

 -  - MARCELO GOMES
Total Visualizações: 44642
Texto mais lido:
A falácia do amor incondicional - Total: 520
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 2358
10 Autores mais recentes...
MAXIMILIANO SKOL
WILLIAN DE CAMPOS
ELIZANDRA GOMES
ERNI OLIVEIRA
LOHAYNE FERNANDA RODRIGUES PEDRO
TÂNIA REGINA BRAGA TORREÃO SÁ
JOÃO HENRIQUE DE SOUZA
SUZE MARTINS FRANCO MONTEIRO
HEITOR MENDES
HEITOR ABREU VIEIRA MENDES
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 7710127
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 1723455
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 1204278
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 938175
622 SANTO VANDINHO
SANTO VANDINHO
Total: 589993
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 291630
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 163097
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 158388
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 151630
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 133462
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 231
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
 
 

A resistência de políticos e de baratas

O ano é 2045. O novo ser humano, modificado geneticamente para resistir às constantes pandemias ainda precisam lutar contra as máquinas criadas por eles para funcionar como escravos cibernéticos, já que o ser humano original está em franca extinção, e os poucos que ainda existem vivem como os ratos viviam no século XXI em seus primórdios. Aliás, não há mais ratos além dos políticos; os roedores foram exterminados e o desequilíbrio na cadeia alimentar é assustador.
Os que tiveram poder financeiro permanecem no poder, embora limitado, por terem dinheiro para modificar os próprios corpos para continuar vivendo. Esses são os criadores das máquinas que, além de lhes incutir todo o conhecimento que possuíam, indo além, oferecendo tanto poder que as máquinas assumiram o comando da sociedade, acima deles, e os caçam para diminuir o parco conforto que lhes restam.
Agora tentam retomar o planeta, mas o que é natural está desaparecendo porque as máquinas não precisam desses recursos. Água, florestas e até oxigênio são desnecessários para as inteligências artificiais. Os vírus criados para selecionar os viventes da cepa humana passaram dos limites e do controle, e não atingem os seus novos inimigos, que buscam exterminá-los enquanto raça, visto que não servem sequer como massa de manobra.
O visual do planeta mudou completamente. Beleza é desnecessária. Eficiência é essencial. Produtividade constante ou eliminação imediata é a nova palavra de ordem.
Visto do universo, a cor do planeta mudou visceralmente e o nome deixou de ser compreensível. Não há ninguém para apoiar a retomada do poder pelos novos seres meio humanos, não conseguirão retornar a uma Era de evolução. Deixar de existir é o seu destino, questão de tempo.
Esse é um planeta dominado por diversos tipos de vírus criados em laboratório em guerra entre si por falta de algum ser vivo não imune para destruir, e as inteligências artificiais, frias, céticas, voltadas para a adaptação do planeta aos moldes pelos quais foram criados; só que visando facilitar a própria existência e evolução.
Os subumanos que ainda esperneiam pelos becos e bunkers são políticos e baratas.
Marcelo Gomes Melo

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de MARCELO GOMES MELO:
A arte de comunicar (se) Autor(a):
A arte de escrever na Era digital Autor(a):
A assimetria do amor Autor(a):
A destruição de tudo como conhecemos Autor(a):
A escola que temos e a escolaque queremos Autor(a):
A falácia do amor incondicional Autor(a):
A falta de sorte típica dos pobres Autor(a):
A forma como as aparências enganam Autor(a):
A história da minha vida Autor(a):
A horda Autor(a):
A imortal sinfonia Autor(a):
A influência psicológica para o bem e para o mal Autor(a):
A Ira Autor(a):
A Jesus Cristo nosso Senhor Autor(a):
A maneira mais eficiente de estudar Autor(a):
A minha inóspita filosofia Autor(a):
A misteriosa dubiedade do outono Autor(a):
A musa (Doído de amor) Autor(a):
A namorada - The girlfriend Autor(a):
A natureza chama, o ser humano respeita Autor(a):
A pobre vida Autor(a):
A praga Autor(a):
À procura de mim Autor(a):
A razão das dores alheias Autor(a):
A resistência de políticos e de baratas Autor(a):
Absolvição Autor(a):
Agindo contra o bullying Autor(a):
Ah, o Silva! Autor(a):
Almas perdidas, corpos abandonados Autor(a):
Amor inviolável Autor(a):