LUCIANE MARI DESCHAMPS

 -  - LUCIANE MARI
Total Visualizações: 1331
Texto mais lido:
ADOLESCÊNCIA - Total: 228
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 43
10 Autores mais recentes...
DALILA DO NASCIMENTO DOS SANTOS
CLEITON CARVALHO DE JESUS GONSALVES
LUIZA NASCIMENTO ABREU
MARCO PAULO VALERIANO DE BRITO
ALHOSAL
JUAN CARLOS
DARLAN BEZERRA PILAR
JOSÉ ROBERTO DA SILVA
VALDINEI DA SILVA CAMPOS
JOSÉ MARIA AMARANTO
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1813849
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 275581
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 155181
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 114485
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 100283
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 72825
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 40743
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 39118
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 35444
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 35180
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 114
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

TEMPO DE NATAL


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

TEMPO DE NATAL

Betina era a boneca mais linda do mundo! Tinha no rostinho de borracha a expressão das crianças felizes. Usava um vestido de flores miúdas e coloridas, com rendas na barra da saia e nas manguinhas fofas. Os cabelos loiros e lisinhos eram presos em duas partes, com laços vermelhos de cetim. Betina representava as meninas de um grupo especial de crianças bem tratadas e nutridas, pois tinha as bochechas grandes e rosadas. Trazia um sorrisinho meigo no rosto angelical.

A boneca chegou numa noite de Natal, embrulhada em um papel de presente verde, todo cheio de Papais-Noéis sorridentes. Foi comprada em um Shopping Center recém-inaugurado, na ala sul da cidade, e disputadíssima entre três mães muito preocupadas em realizar o desejo de consumo de uma filhinha mimada.

O nome Betina já veio da fábrica. Era o nome de uma atriz famosa de uma novela infantil de um canal de televisão que sempre estava em audiência. Para alegria das pequenas fãs, a atriz foi “transformada” em brinquedo que foi desejado de uma hora para outra, depois de um anúncio publicitário na TV. Aliás, depois de muitas propagandas de variados brinquedos.

A menina que a ganharia na manhã de Natal a quis logo que soube do lançamento. A garotinha nem mais brincava com bonecas. Suas atividades estavam relacionadas a celulares, internet, redes sociais e jogos eletrônicos. Já estava “grande” demais para brincar com bonecas! Imagine, já tinha cinco anos! Era uma mocinha!

Betina foi desembrulhada com a euforia desejosa de todas as crianças. Foi admirada e levada no colo para ser exibida na casa dos avós e primos. No início da conversa dos parentes, as atenções até foram voltadas a ela, mas isso logo mudou quando todos resolveram falar dos artistas e da novela das nove que começou em substituição àquela que Betina, a atriz, era a personagem principal. Mesmo a dona da boneca não falava mais do brinquedo que ganhara. Logo ficou bem interessada pelo jogo eletrônico do primo um ano mais velho do que ela.

A bonequinha de vestido florido e de rostinho angelical ficou jogada no sofá enquanto as crianças se divertiam em disputar a próxima fase. Somente foi recolhida dali na hora da saída por um dos adultos da casa. Betina era só mais um brinquedo e não tinha nada de especial e atraente para a menina que a esquecera no sofá da casa dos avós em um dia de Natal.

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de LUCIANE MARI DESCHAMPS:
A criação do Homem - O Mito de Prometeu, Epimeteu e Pandora Autor(a):
A ESCALADA Autor(a):
ADOLESCÊNCIA Autor(a):
As Moiras Autor(a):
O DIA DOS PAIS PARA UMA CRIANÇA SEM PAI Autor(a):
O MITO DA CAVERNA Autor(a):
RESENHA CRÍTICA DO DOCUMENTÁRIO “ALIVE INSIDE” (Vivos por Dentro) – 2014 Autor(a):
Se eu fosse negra... Autor(a):
TEMPESTADE Autor(a):
TEMPO DE NATAL Autor(a):