WILLIAM PEREIRA DE MENDONÇA

 -  - WILLIAM PEREIRA
Total Visualizações: 21656
Texto mais lido:
ÍRIS - Total: 731
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 101
10 Autores mais recentes...
VALDINEI DA SILVA CAMPOS
MILTON JORGE DA SILVA
CELSO GABRIEL DE TOLEDO E SILVA
MARIA DE SOUZA CEZAR
EVERALDO JOSÉ CAVALHEIRO PAVÃO
JOSE JOÃO BOSCO PEREIRA
RUAN VIEIRA
FERNANDO DANIEL FRANCO DE CAMARGO
ELIAS OLIVEIRA DE JESUS
MARISA BARBOSA CAJADO
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1329625
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 239555
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 111013
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 107164
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 86452
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 48358
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 31035
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 29458
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 28143
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 24450
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 131
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

ANA C. - O brilho interrompido


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Ana Cristina da Cruz César, ou simplesmente Ana C., uma das principais integrantes da chamada “poesia marginal” dos anos 70, foi marcada pela precocidade e pela interrupção trágica de sua trajetória. A poetisa trouxe uma nova visão para o feminino na poesia brasileira.
O conhecimento teórico de Ana C., que era licenciada em Letras (Português-Literatura), mestre em Comunicação e tradutora respeitada, com diversas viagens pela vida, não representou amarras à sua poesia. Pelo contrário, esta permaneceu original, telegrafada, com ares de diário íntimo.
Nascida em 2 de junho de 1952, no Rio de Janeiro, Ana C. teve seus primeiros poema publicados aos sete anos. Precoce, dirigiu um jornal escolar no Colégio Bennett, um dos mais tradicionais do Rio, dos nove aos onze anos. Alguns de seus poemas datados dos primeiros anos, entre 1963 e 1967, publicados no livro póstumo “Inéditos e Dispersos”, surpreendem pela qualidade e profundidade.
Muito cedo, Ana C. recebeu o respaldo de gente como Drummond e Manoel Bandeira. No entanto, sua produção poética veio a público nos anos 70, com livrinhos mimeografados, impressos artesanalmente – e até o início da década de 80, ela sempre publicou por conta própria. Foi “redescoberta” por Heloísa Buarque de Holanda, na coletânea “26 poetas hoje”, de 1976, um marco para sua geração. Paralelamente, desenvolvia trabalho jornalístico, de tradução e crítica literária, pelo qual também obteve reconhecimento.
Neste período, surge sua colaboração com Armando Freitas Filho – que se tornou o curador da obra de Ana C. – e outros poetas, como Cacaso. Recebeu, em 1980, o título de Master of Arts em Theory and Practice of Literary Translation, pela Universidade de Essex (Inglaterra). Trabalhou para o Jornal do Brasil, TV Globo, jornal Opinião, entre outros.
Em 1983, Ana C. estava no auge de sua carreira. Lançara, no ano anterior, o livro “A teus pés”, que reuniu toda a sua produção publicada anteriormente, desta vez em um único volume e por uma grande editora, a Brasiliense. No dia 29 de outubro, porém, a poetisa jogou-se do sétimo andar do prédio em que morava, em Copacabana, no Rio, interrompendo a carreira fugaz e a vida aos 31 anos de idade.

(Parte da coletânea "História de Poetas". Publicado no site www.williammendonca.com em 17/10/08.)

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de WILLIAM PEREIRA DE MENDONÇA:
20 DE OUTUBRO: DIA DO POETA Autor(a):
A AREIA FINA Autor(a):
A DOR QUE ME VISITA Autor(a):
A LIRA DOS VINTE ANOS Autor(a):
A MIL POR HORA Autor(a):
A MORAL RASTEJANTE Autor(a):
A PAZ NO OLHAR DE GABRIELA Autor(a):
A POESIA DAS NOITES DE HOJE Autor(a):
A QUEM NÃO AMA Autor(a):
A RENÚNCIA DO PAPA Autor(a):
A ÚLTIMA QUIMERA Autor(a):
A VERDADE RELATIVA Autor(a):
ABSINTO Autor(a):
AGORA Autor(a):
AGRADECIMENTO Autor(a):
ALGUMAS TROVAS IMPERFEITAS Autor(a):
AMANHECER Autor(a):
ANA C. - O brilho interrompido Autor(a):
ANACRÔNICO Autor(a):
ÂNSIA Autor(a):
ANTONIN ARTAUD - O teatro e sua santa loucura Autor(a):
ANUNCIADA Autor(a):
AO TEU SOL EM PEIXES Autor(a):
AONDE VAI O POVO? (Conversa com o Brasil) Autor(a):
AOS ABUTRES Autor(a):
AOS NOSSOS FILHOS Autor(a):
APARTHEID BANCÁRIO Autor(a):
ARGONAUTA Autor(a):
ARTAUD Autor(a):
ARTHUR MILLER - o mestre indiscutível do drama moderno Autor(a):