PAULO FONTENELLE DE ARAUJO

 -  - PAULO FONTENELLE
Total Visualizações: 81897
Texto mais lido:
ALMA SURDA - Total: 663
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 4567
10 Autores mais recentes...
GRAZIELLE APARECIDA PEREIRA DE AMORIM
PATRICIA DE ALMEIDA CARVALHO
ANA PAULA DE JESUS OLIVEIRA
MICHELE LIMA CAVALCANTE
ROSA SANTOS DA SILVA
SHIRLEY A. MORAIS
JUCIENE DE SOUZA SANTOS NASCIMENTO
IVONETE MELO DE CARVALHO
PRISCILA MIDORI
SIMONE BIANCHI ZAAR
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 6642264
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 1334359
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 1002335
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 853487
622 SANTO VANDINHO
SANTO VANDINHO
Total: 511652
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 251095
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 153632
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 133883
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 127187
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 111781
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 570
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
 
 

A PISADA DO GIGANTE

Quando o gigante pisou,
a terra estremeceu.
Quando pisou novamente,
esmagou,
depois chutou,
limpou o sapato
e quis examinar:
a barata.
O gigante não gostava de baratas felizes,
embora pensasse que se baratas tivessem nomes
talvez não as esmagasse.
Um nome ajuda muito,
por isso a rua Maria de Jesus
é mais do que uma rua
porque é Maria
e é de Jesus.
Baratas são mais fáceis
porque baratas não tem nome,
nem são de ninguém.
O Golias bateu o pé no vão da parede.
Saiu uma barata.
O gigante lembrou:existe no Rio de Janeiro,
a rua “Barata Ribeiro”.
Então aquela outra barata
era mais do que uma barata,
porque era Ribeiro e já era uma rua.
Poderia ser nome de lagoa com pedalinho
ou o Sedan com motor 1.0.

O gigante pensou,
pensou tanto que a barata fugiu

DO LIVRO: O ÚLTIMO FOGUETE


Olá. Nunca fiz um contato como este, mas é uma chance caso haja realmente leitores aqui. Moro na cidade de São Paulo, no bairro do Jabaquara. Estou desempregado e posso trabalhar como professor de português, literatura e técnicas de redação em alguma escola de 2o grau. Sou formado pela Universidade de São Paulo (USP) e já lecionei durante alguns anos. Sou também advogado formado pela PUC- São Paulo e perdi o emprego há quase dois anos depois de 23 anos. Caso você possa me ajudar a obter um novo emprego, principalmente como professor, por favor, entre em contato comigo pelo e-mail (phcfontenelle@gmail.com)

Atenciosamente

Paulo Fontenelle de Araujo

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de PAULO FONTENELLE DE ARAUJO:
20 DE JANEIRO DE 1983 Autor(a):
A BELEZA, QUARTA DIMENSÃO Autor(a):
A CEGONHA Autor(a):
A CIDADE POSSÍVEL Autor(a):
A DESCONSTRUÇÃO Autor(a):
A FORÇA DO CIÚME Autor(a):
A FORMIGA ALHEIA Autor(a):
A INVENÇÃO DO FUTEBOL Autor(a):
A MÁQUINA DO TEMPO Autor(a):
A MULHER DO LOUCO Autor(a):
A MÚMIA Autor(a):
A PISADA DO GIGANTE Autor(a):
A PRIMAVERA DAS FADAS Autor(a):
A SONDA AMERICANA VOYAGER I Autor(a):
A TEVÊ LIGADA Autor(a):
AGUMAS MOTIVAÇÕES Autor(a):
ALGUMAS PRINCESAS Autor(a):
ALMA SURDA Autor(a):
ALMA SURDA Autor(a):
AMO A VIDA COMO WALT WHITMAN Autor(a):
AMOR ATO VINTE Autor(a):
AMOR AOS DOZE ANOS Autor(a):
AMOR ATO CINCO Autor(a):
AMOR ATO DEZ Autor(a):
AMOR ATO DEZENOVE Autor(a):
AMOR ATO DEZESSEIS Autor(a):
AMOR ATO DEZESSETE Autor(a):
AMOR ATO DEZOITO Autor(a):
AMOR ATO OITO Autor(a):
AMOR ATO ONZE Autor(a):