ZILDO GALLO

 -  - ZILDO GALLO
Total Visualizações: 15677
Texto mais lido:
AO MINEIRINHO POETA - Total: 146
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 908
10 Autores mais recentes...
IVONE DETTMANN GONCALVES
HERBERTEEN SANTOS
DALILA DO NASCIMENTO DOS SANTOS
CLEITON CARVALHO DE JESUS GONSALVES
LUIZA NASCIMENTO ABREU
MARCO PAULO VALERIANO DE BRITO
ALHOSAL
JUAN CARLOS
DARLAN BEZERRA PILAR
JOSÉ ROBERTO DA SILVA
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 2205491
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 301005
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 196047
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 116690
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 106808
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 95067
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 68064
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 43439
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 38610
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 38388
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 98
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

ALÉM DAS SOMBRAS DA CAVERNA


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Ter o solo sob os pés e partir,
sabendo das armadilhas do caminho
e mesmo assim desejar a caminhada.

Ter o céu sobre a cabeça
e saber que é possível alçar voo;
sempre é possível voar... sempre...

Confiar e esperar a chegada do novo tempo,
pois ele sempre chega àquele que sabe
os porquês da justas batalhas.

Infelizes os que caminham por este chão
e não tentam torná-lo cada vez caminhável,
mais livre a todos os buscadores.

Infelizes aqueles que não tentam
romper o campo das forças sombrias
à busca das luzes do universo.

Infelizes aqueles que se acham felizes
sem nunca terem experimentado caminhos
e são muitos os caminhos... muitos...

Infelizes aqueles que se conformam com as sombras
que bruxuleiam no fundo da caverna,
acreditando que elas sejam o mundo.

Um poema só para ninguém dizer que não falei de Platão.


Zildo Gallo
Americana, SP, 24 de junho de 1981.
Revisão: Campinas, SP, 20 de junho de 2017.

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de ZILDO GALLO:
(RE)(IN)VOLUÇÃO: grandes almas Autor(a):
A conversão de São Francisco: uma loucura divina Autor(a):
A HORA DA AVE MARIA Autor(a):
A ILHA Autor(a):
A INCRÍVEL SAGA DO PEIXE BOTINA Autor(a):
A LUA E O MAR Autor(a):
A MENINA QUE PASSAVA Autor(a):
A POESIA (o poeta e sua sina) Autor(a):
A PROCURA DO POETA Autor(a):
AFETOS ABORTADOS Autor(a):
AFIRMAÇÃO (Smithiana mão invisível) Autor(a):
ÁGORA AGORA Autor(a):
ÁGUA PARA TODOS Autor(a):
ÁGUAS DE OUTUBRO (via crucis) Autor(a):
ALÉM DAS SOMBRAS DA CAVERNA Autor(a):
ANÉIS DE SATURNO Autor(a):
ANTAGONISMOS Autor(a):
AO MINEIRINHO POETA Autor(a):
ÁRVORE SECA Autor(a):
AS FLORES E O CANHÃO Autor(a):
As sombras que assombram a humanidade Autor(a):
ASTRONAUTA (POEMA SIDERAL) Autor(a):
AVES SUICIDAS Autor(a):
BANDEIRA VERMELHA Autor(a):
BATIZADO DOS BICHOS Autor(a):
BAÚ DEBAIXO DA PONTE Autor(a):
BEIJA-FLOR Autor(a):
BEM-TE-VI Autor(a):
BICHO PAPÃO Autor(a):
BIG BANG: (re)nascimento Autor(a):