TÂNIA DU BOIS

212 -
Total Visualizações: 5377
Texto mais lido:
A ARTE DE FAZER EXISTIR O FIM - Total: 248
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 193
10 Autores mais recentes...
IVONE DETTMANN GONCALVES
HERBERTEEN SANTOS
DALILA DO NASCIMENTO DOS SANTOS
CLEITON CARVALHO DE JESUS GONSALVES
LUIZA NASCIMENTO ABREU
MARCO PAULO VALERIANO DE BRITO
ALHOSAL
JUAN CARLOS
DARLAN BEZERRA PILAR
JOSÉ ROBERTO DA SILVA
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 2205338
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 301000
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 196042
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 116690
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 106807
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 95058
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 68062
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 43435
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 38608
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 38386
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 76
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

Há tempo para a literatura?


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Vale perguntar se no cotidiano, com tantos compromissos, há tempo para a literatura? É preocupação marcante para as letras e a vida cultural definirmos um tempo para a literatura, para que a criação possa continuar sendo revelada e desvelada por nós leitores. Tal certeza nos leva a fazer melhor o dia atual do que o anterior, porque rompemos a limitação sobre as maneiras de (con)viver. Assim, em Agostinho Both, “Acredito, não sei... se por influência de boas leituras e conversas, que o homem pode ser um pouco mais feliz no seu dia a dia, se for capaz de pensar sobre tudo o que acontece, tirar suas decisões e pôr-se em ação...”
Ao semearmos o ideal e o benefício da leitura cultural encontramos palavras, autores, ideias e ideais como desejo de ultrapassar os limites da imaginação, onde a vida cresce diuturnamente, como na canção O Tempo Não Pára de Cazuza.
O tempo passa e as obras literárias continuam marcando lembranças e descobertas. Ainda na visão de Agostinho Both, “tenho dó de mim quando jovem e também dos jovens que passam por mim. Devoram a vida sem poesia”.
Quando lemos, dialogamos com o tempo, pois, recorremos à trajetória da curiosidade ao nos propor reflexões sobre as mudanças efetivas. Exemplifico: Por que Leminski é dos poetas mais lidos nos últimos tempos? Como José Saramago se tornou internacionalmente um dos nomes fundamentais nas letras? E, que dizer de Chico Buarque que, nos anos sessenta, para fugir da censura, foi obrigado a usar dois pseudônimos: Leonel Piva e Julinho da Adelaide? Anote-se que, quando descoberto o estratagema de Chico, a censura passou a exigir o RG dos compositores.
O significado da literatura é explicado por Joel Rufino no livro Quem Ama Literatura, Não Estuda Literatura, onde apresenta tentativas de repensar, através da ciência e da técnica, se a literatura é abordada como disciplina ou indisciplina.
O tempo traz mudanças: livro em papel ou digital? Mas, mesmo assim, para os amantes da literatura, a preocupação é a mesma: ler. Seja em tela ou papel. Ação que provoca e proporciona o prazer, muitas vezes inexplicável, de sorrir quando há tempo para a literatura.
Acredito que, o tempo e a tecnologia nos aproximam da literatura; através da internet podemos relembrar, conversar sobre obras e escritores em suas validades, a qualquer hora; juntar o passado e o presente que completam o cenário cultural, mesmo diante dos questionamentos sobre a realização e o processo de criação. Misturar palavras e expressões; o significado e o significante levam a avaliar o passado, entender o presente e preparar o futuro para preservar o tempo para a literatura. Agostinho Both expressa, “... leu que só leu Érico Veríssimo e Guimarães Rosa. Entendeu o quanto ainda era pequena sua conversa e o pouco tamanho que tinha sua alma”.

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de TÂNIA DU BOIS:
A arte da Escolha Autor(a):
A arte da SIMPLIFICAÇÃO e a beleza da SIMPLICIDADE Autor(a):
A ARTE DE FAZER EXISTIR O FIM Autor(a):
A ARTE DE FAZER EXISTIR O FIM Autor(a):
A BUSCA da BELEZA Autor(a):
A CARTA Autor(a):
A casa Autor(a):
A CIDADE Autor(a):
A COR do INVISÍVEL ( II ) Autor(a):
A COR do INVISÍVEL (I) Autor(a):
A IMAGINAÇÃO É SUFICIENTE PARA DESCREVER O MUNDO? Autor(a):
ARTE: Discussão Literária Autor(a):
ARTE: VOCAÇÃO E PAIXÃO Autor(a):
AS APARÊNCIAS ENGANAM Autor(a):
AS MÃOS Autor(a):
ATRÁS DA NOITE Autor(a):
AUTÓGRAFOS Autor(a):
CASSINO DA MAROCA Autor(a):
CENA de RUA: livro de imagens Autor(a):
CONSTRANGER & ser CONSTRANGIDO Autor(a):
CONVERSANDO sobre SEXUALIDADE Autor(a):
COR no ESCURO Autor(a):
DIA FORA de HORA Autor(a):
DIAS PERDIDOS Autor(a):
DOR Autor(a):
Elogiar Autor(a):
EM PASSOS PESSOAIS Autor(a):
ENCONTRO AMARGO Autor(a):
ESTANTE Autor(a):
EXÍLIO Autor(a):