DIRCEU DETROZ

 -  - DIRCEU DETROZ
Total Visualizações: 76093
Texto mais lido:
BAILARINA - Total: 379
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 1430
10 Autores mais recentes...
ALEXANDRE DORNELES DE BRITO PINNA
SALETI HARTMANN
ELIZABETH PEREIRA DA SILVA
ELLENDRA VALENTINE
ONIVAN BARBOSA PANTOJA
THALLES CAKAN
ADALTO FREITAS
PERGENTINO JUNIOR
MARIA DO SOCORRO DOMINGOS
PAOLA CAMILA DOS SANTOS ESQUIVEL
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1182445
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 223296
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 109887
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 79280
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 76093
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 42525
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 27802
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 27415
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 25260
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 22928
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 140
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

À ESPREITA


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Atravesso
meus equinócios
fora das estações,
e meus solstícios
me barram
pedindo a senha.

Orbito
minha nebulosa
invisível a olho nu,
meu dirigível
é um buraco negro
voraz e medonho.

Tenho roupa de alquimia
tingida pelo arco-íris
depois da chuva,
não tenho idade de censura,
mas sou impróprio
para os doutrinados.

Tento não ser,
mas sou apenas mais um passageiro
com a mania não exclusiva
de brigar pela poltrona da janela,
pensando que toda a beleza
está sempre além do horizonte.

E não há fuga,
os gritos do frenesi delirante machucam o silêncio,
é impossível camuflar
a síndrome do predador disfarçado de presa,
estou numa selva à espreita
com meus dentes a procura de uma jugular.

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de DIRCEU DETROZ:
A "IA" NÃO SERÁ UM MENINO BONITO Autor(a):
A ALMA A SINGULARIDADE E O FUTURO Autor(a):
A CHEGADA Autor(a):
A EQUAÇÃO DA ALMA Autor(a):
À ESPREITA Autor(a):
A INDUSTRIA GENÉTICA NÃO É FICÇÃO Autor(a):
A INFÂNCIA DOS LIVROS Autor(a):
A LIZZ DO DIR Autor(a):
A MENINA NA JANELA Autor(a):
A NOITE DE ONTEM Autor(a):
A NOSSA IDADE DAS TREVAS Autor(a):
A NOSSA LÍNGUA PORTUGUESA Autor(a):
A OBRA-PRIMA DO PERDÃO Autor(a):
A REALIDADE E A FICÇÃO Autor(a):
A SENHA Autor(a):
A SENHA Autor(a):
A UTOPIA CÓSMICA Autor(a):
A VAGINA DO PICASSO (Um conto nada intelectual) Autor(a):
A VARIÁVEL ESQUECIDA Autor(a):
A VARIÁVEL HUMANA Autor(a):
A VEZ DAS CIGARRAS Autor(a):
A VEZ DAS CIGARRAS Autor(a):
A VIDA PREGA PEÇAS Autor(a):
A VISITA Autor(a):
A VISITA DO APOPHIS Autor(a):
AÇÃO Autor(a):
AFOGAMENTO Autor(a):
AFOGAMENTO Autor(a):
AGARRAR Autor(a):
AINDA É ELA Autor(a):