ANDRADE JORGE

 -  - ANDRADE JORGE
Total Visualizações: 23330
Texto mais lido:
FAÇA UMA PONTE - Total: 373
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 775
10 Autores mais recentes...
ZEKA BIGUETTI
EDSON MILTON RIBEIRO PAES
LUCONI
MÁRCIO EVANGELISTA DOS SANTOS
VIVIANE MAUBRIGADES
REGINA SOUZA VIEIRA
HILTON MARCOS DE OLIVEIRA
WAGNER PAULON
GISELE NEGRO DE LIMA
ALEXANDRE DORNELES DE BRITO PINNA
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1225183
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 228966
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 110129
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 83100
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 82194
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 44001
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 28780
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 28029
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 25935
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 23330
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 171
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

ANJOS


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Por: Andrade Jorge

Anjos reluzentes que perderam asas
Vagueiam mundo afora
Anjos reluzentes, anjos perdidos,
Candura dissimulada
Anjos de todos os dias
Nos becos sem saída
Nas sarjetas, na lama da humanidade
Desorientados, alimentados por satã
Fé espúria, canto desafinado,
Aleluia! Aleluia! Apocalipse de São João.
Serafins, Querubins
Miguel, Gabriel, Rafael,
Lúcifer, estrela da manhã!
Salvem os meninos anjos-maus
Que permeiam esse mundo invisível,
Passam mas ninguém vê
Respiram mas ninguém sente
Restos de mim, restos de você,
Restos da consciência hipócrita
Sobra do nosso imperfeito,
Em cada anjo sem asa
A brisa desliza, desvia
A água da chuva não molha,
É pária da podridão que curtimos,
São reluzentes
inocentes
indecentes
São doutores analfabetos,
Anjos, anjos sem asas!
O mundo os sentencia
Cadê o deus dos cínicos?
Aonde estão suas casas?
padres, pastores, rabinos, zeladores de santo
Aonde estão os seus anjos sem asas?
Deus olhai-me!

Escrito em: 28/10/15

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de ANDRADE JORGE:
"X" Autor(a):
"X" (poesia reflexão) Autor(a):
A CHUVA Autor(a):
A FÉ COMO ELA NÃO É Autor(a):
A FÉ COMO ELA NÃO É Autor(a):
A MULHER DO BARBEIRO (conto) Autor(a):
A MULHER QUANDO AMA Autor(a):
A PAZ Autor(a):
A TÁBUA (lição de vida) Autor(a):
ACADÊMICO ANDRADE JORGE Autor(a):
ACASO Autor(a):
ACQUA Autor(a):
ACQUA (poesia traduzida para o idioma Italiano) Autor(a):
ADEMILDE Autor(a):
ÁGUAS DE SALTO Autor(a):
AMANHÃ Autor(a):
AMANTES Autor(a):
AMANTES Autor(a):
AMAR Autor(a):
AMIGA Autor(a):
AMIGA Autor(a):
ANGELICAL E DEMONÍACO Autor(a):
ANJOS Autor(a):
APAGÃO Autor(a):
APAGÃO (Cotidiano) Autor(a):
ARDIL Autor(a):
ASNEIRAS & BESTEIRAS (poesia amor) Autor(a):
ATCHIMMMM! (poesia infantil) Autor(a):
ATRIZ Autor(a):
ATRIZ (POESIA REFLEXÃO) Autor(a):