FRANCISCO DE ASSIS SILVA

 -  - FRANCISCO DE
Total Visualizações: 11251
Texto mais lido:
HOMENAGEM À MEMÓRIA DE MEU FILHO FERNANDO - Total: 230
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 475
10 Autores mais recentes...
JOSÉ ROBERTO DA SILVA
VALDINEI DA SILVA CAMPOS
MILTON JORGE DA SILVA
CELSO GABRIEL DE TOLEDO E SILVA
MARIA DE SOUZA CEZAR
EVERALDO JOSÉ CAVALHEIRO PAVÃO
JOSE JOÃO BOSCO PEREIRA
RUAN VIEIRA
FERNANDO DANIEL FRANCO DE CAMARGO
ELIAS OLIVEIRA DE JESUS
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1494567
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 252048
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 126247
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 112332
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 91642
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 55879
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 33930
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 31723
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 30637
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 26153
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 125
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

NINGUÉM PERCEBE...


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

NINGUÉM PERCEBE...



Não há quem perceba que na alma eu abrigo
Um enredo inebriante de encantos sutis,
Cândida história de amor que guardo e prossigo
Somente para que saibas que eu muito te quis.

Jamais alguém saberá que sonhas comigo,
Ninguém percebe o que teu beijo diz,
Nem saberão o que em meus versos te digo
E também todos os poemas que eu já te fiz.

E não perceberão que a Deus eu mendigo,
Em preces contritas que minha fé bendiz
Para que dos males te afaste o perigo
E da fatalidade os infestos e cruéis ardis.

Ninguém sabe deste amor perene que bendigo,
Este amor sempiterno que já criou raiz;
Porque não imaginarão que em sonhos te sigo
E que você em sonhos também me sorrís.

Ninguém saberá que só você, minha amiga,
Que com tuas palavras tão doces e gentis
Vem encantar minha alma de uma forma antiga,
Deixando a minha vida plenamente feliz!

Francisco de Assis Silva

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de FRANCISCO DE ASSIS SILVA:
A HISTÓRIA HILÁRIA DE UM SONETO Autor(a):
A MORTE Autor(a):
A REFORMA PROTESTANTE Autor(a):
ADJON - 55 ANOS DE GLÓRIA! Autor(a):
AGRADECIMENTO ÀS MÃES Autor(a):
ALEGRIA! Autor(a):
AMARGA DESILUSÃO Autor(a):
AMEI COMO NINGUÉM AMOU Autor(a):
AMO IMENSAMENTE! Autor(a):
AMO! Autor(a):
AS NAMORADAS QUE CONQUISTEI DOS MEUS AMIGOS Autor(a):
ASPIRAÇÕES... NA TARDE CHUVOSA... Autor(a):
ATRAÇÃO Autor(a):
BALADA PARA NÓS DOIS Autor(a):
BALADA PARA NÓS DOIS Autor(a):
BOA NOITE! Autor(a):
CAMA DE CIMENTO Autor(a):
COMISERAÇÃO A UMA MULHER Autor(a):
COMPUNÇÃO - PESO NA ALMA Autor(a):
CONTA-ME... Autor(a):
ELEIÇÃO E PREDISTINAÇÃO Autor(a):
EM ALGUM LUGAR DO PASSADO Autor(a):
ÉS LINDA! Autor(a):
EU RECORDO COM CARINHO Autor(a):
FRIA SOLIDÃO Autor(a):
FUGA NO MEIO DA NOITE Autor(a):
GRAÇAS PELOS TEUS DIAS Autor(a):
HOMENAGEM À MEMÓRIA DE MEU FILHO FERNANDO Autor(a):
HOMENAGEM À MEMÓRIA DE MEU FILHO FERNANDO Autor(a):
INDECISÕES Autor(a):