FRANCISCO DE ASSIS SILVA

 -  - FRANCISCO DE
Total Visualizações: 29763
Texto mais lido:
ADJON - 55 ANOS DE GLÓRIA! - Total: 1099
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 485
10 Autores mais recentes...
BARBARA RIBEIRO GOMES VIEIRA
ANA PAULA GIUSEPETI
FRANCISCO JARBAS DA SILVA
GERSON MOURA
ALYSSON PEREIRA
SHIRLEY TELES
VERA LUCIA FERNANDES
GLEYSIELE BRAGA GUALBERTO RABELO
ALYSSON RUBENS
BARTIRA MENDES COSTA
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 4610118
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 802603
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 703529
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 665651
622 SANTO VANDINHO
SANTO VANDINHO
Total: 354920
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 194638
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 138838
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 97361
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 88018
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 82878
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 467
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
 
 

COMPUNÇÃO - PESO NA ALMA

COMPUNÇÃO – PESO NA ALMA



Eu corrompi a tua simplicidade,
e manchei a tua castidade
coloquei sobre o teu rosto meigo como o lírio
a negrura do suplício,
- a gravidade de uma cruz...

Ornei depois de trevas e crueldade
a tua existência
- tua vida era cândida como a luz!

Eu pratiquei as obras de um garoto mau
assim, imprudentemente,
turvei com os meus pés a água limpa,
a água clara da corrente...

E da tua ingenuidade de criança
e da tua imagem de boneca
fiz uma figura de mulher idêntica a tantas outras
por quem já passei...

Tua sorte...
Teu fado era uma história branca
que eu desejei ler mas não interpretei
e ao examinar, maculei...

Eu tinha que pensar que a minha prática
jamais frustraria;
que a tua inocência era aleivosia,
e até pressupor
que a expressão de desleixo dos teus negros olhos
ficava bem longe
de ser amor!

E havia de padecer a infinda amargura
de conhecer que por mim deixasse de ser pura,
e por puerilidade e inocência doaste
a tua consciência
a tua alma e teu corpo
para eu manchar...
Antepunha... nem mesmo sei... Preferia
um milhão de vezes que não vivesses;
um milhão de vezes nunca te encontrar...
...................................................................................

Eu desvirtuei a tua mocidade
e profanei a tua candura
e ainda assim, me dás o perdão pelo mal que te dei
e tudo o que te fiz,
- dar-me a chance que eu padeça... pois disso mereço
ser no mundo um eterno infeliz!

E me poupa desta maneira, pois és boa e tão pura
esta atroz humilhação
e a grande amargura
do teu fiel perdão!

(Francisco de Assis Silva)

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de FRANCISCO DE ASSIS SILVA:
A HISTÓRIA HILÁRIA DE UM SONETO Autor(a):
A MORTE Autor(a):
A REFORMA PROTESTANTE Autor(a):
ADJON - 55 ANOS DE GLÓRIA! Autor(a):
AGRADECIMENTO ÀS MÃES Autor(a):
ALEGRIA! Autor(a):
AMARGA DESILUSÃO Autor(a):
AMEI COMO NINGUÉM AMOU Autor(a):
AMO IMENSAMENTE! Autor(a):
AMO! Autor(a):
AS NAMORADAS QUE CONQUISTEI DOS MEUS AMIGOS Autor(a):
ASPIRAÇÕES... NA TARDE CHUVOSA... Autor(a):
ATRAÇÃO Autor(a):
BALADA PARA NÓS DOIS Autor(a):
BALADA PARA NÓS DOIS Autor(a):
BOA NOITE! Autor(a):
CAMA DE CIMENTO Autor(a):
COMISERAÇÃO A UMA MULHER Autor(a):
COMPUNÇÃO - PESO NA ALMA Autor(a):
CONTA-ME... Autor(a):
ELEIÇÃO E PREDISTINAÇÃO Autor(a):
EM ALGUM LUGAR DO PASSADO Autor(a):
ÉS LINDA! Autor(a):
EU RECORDO COM CARINHO Autor(a):
FRIA SOLIDÃO Autor(a):
FUGA NO MEIO DA NOITE Autor(a):
GRAÇAS PELOS TEUS DIAS Autor(a):
HOMENAGEM À MEMÓRIA DE MEU FILHO FERNANDO Autor(a):
HOMENAGEM À MEMÓRIA DE MEU FILHO FERNANDO Autor(a):
INDECISÕES Autor(a):
Banner aniversariantes

Aniversário Hoje

Aniversariante de Hoje BETO COSTA
Aniversariante de Hoje JUAN CARLOS