EMANUELA RUFINO

 -  - EMANUELA RUFINO
Total Visualizações: 6127
Texto mais lido:
BUSCA PERFEITA. - Total: 303
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 397
10 Autores mais recentes...
HILTON MARCOS DE OLIVEIRA
WAGNER PAULON
GISELE NEGRO DE LIMA
ALEXANDRE DORNELES DE BRITO PINNA
SALETI HARTMANN
ELIZABETH PEREIRA DA SILVA
ELLENDRA VALENTINE
ONIVAN BARBOSA PANTOJA
THALLES CAKAN
ADALTO FREITAS
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1201604
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 226056
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 110016
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 80145
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 78830
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 43191
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 28285
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 27735
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 25618
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 23130
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 280
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

UM MEIO LOUCO, UM POUCO MORTO!


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Tudo anda um pouco louco.
Enquanto de tudo fica um pouco,
Em mim não resta quase nada.

Enquanto tudo pára
Estou eu aqui, tentando andar!
Quando tudo começa,
Estou eu perto do fim...

Enquanto todos se encontram,
Estou eu aqui tentando me perder.

Desde quando estou louco, pouco, tonto e só...
Tentando ser solto,
Ser humano,
Ser crônico,
Ser morto...
E sendo assim, vou seguindo como um porco,
Em tantos lodos lutando para sobreviver!
E ainda por ser assim me chamam de louco,
Quando tudo é pouco e só resta o sádico para ser cômico...
Enquanto tentas ser sóbrio,
Ser obvio,
Ser ótico...
Eu vou por caminhos absurdos,
Tentando ser surdo para não conseguir enlouquecer!

Desde quando sou um pouco louco,
Um meio morto
Por ser obvio demais!
Por isso me sinto mudo
Num mundo fútil
Com olhos fundos em profundo louvor.

Por que não quero ser apenas mais um
A viver nessa contra – mão...

Que os loucos por serem bobos
Chamam de loucura...
E que os poetas por serem sábios
Chamam de AMOR...

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de EMANUELA RUFINO:
ACREDITEI ENQUANTO PUDE! Autor(a):
AMAR-TE-EI AURORA Autor(a):
BUSCA PERFEITA. Autor(a):
Crônicas das dores que não tem remédio. Autor(a):
Crônicas de quem não me deixou ficar. Autor(a):
Crônicas de Uma Rotina Diferente. Autor(a):
Deixa pra lá ! Autor(a):
Dizer- te- ei que. Autor(a):
Ei Moço! Autor(a):
Ei Moço! Autor(a):
Engano. Autor(a):
Felicidade. Autor(a):
Forte. Autor(a):
Jasmim. Autor(a):
LEIA COMO QUEM NUNCA ESCREVEU. Autor(a):
Lembranças de mim. Autor(a):
Levanta Menina. Autor(a):
Máquina Autor(a):
Multidão Autor(a):
Não Sou Nacional. Autor(a):
No Meu Retrato. Autor(a):
O SOL AINDA NASCE... Autor(a):
Quando doeu além de mim. Autor(a):
Restos Autor(a):
SEGREDOS. Autor(a):
Sinto Muito! Autor(a):
Solução. Autor(a):
SUFOCO" Autor(a):
UM MEIO LOUCO, UM POUCO MORTO! Autor(a):
Uma Flor Amarela Autor(a):