ALEXANDRE BRUSSOLO

 -  - ALEXANDRE BRUSSOLO
Total Visualizações: 366863
Texto mais lido:
Música (T2941) - Total: 2768
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 294
10 Autores mais recentes...
VALMIR APARECIDO SAMBO
WALLACE MARINS
DEIVID
IVONE DETTMANN GONCALVES
HERBERTEEN SANTOS
DALILA DO NASCIMENTO DOS SANTOS
CLEITON CARVALHO DE JESUS GONSALVES
LUIZA NASCIMENTO ABREU
MARCO PAULO VALERIANO DE BRITO
ALHOSAL
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 2886398
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 366863
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 286417
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 213566
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 156429
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 123045
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 121933
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 53626
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 46574
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 46293
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 109
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

Recomeço (T2859)


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

No raiar do dia
explosões aconteciam,
chamas ao longe eram vistas,
aviões passavam em velocidade,
som que ensurdecia a quem perto estava,
um clarão, correria, gritaria,
era uma visão dantesca, a paz quebrada,
a guerra provocada, algo sem sentido,
sentido para alguém fazia,
almas despedaçadas, almas sem rumo,
e as lágrimas que corriam
se misturavam às cinzas de corpos desfeitos,
as orações pelos entes seguiam com o vento,
iam longe, corriam o horizonte, o infinito,
e agora, o que fazer, aguardar uma esperança,
uma esperança quase inexistente,
entre um caos devastador, cruel, destruidor,
buscar a força para renascer, começar de novo,
uma nova chance de talvez fazer o caminho certo.

Alexandre Brussolo (11/04/2016)

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de ALEXANDRE BRUSSOLO:
A arte de amar (T2387) Autor(a):
A cada dia (T2178) Autor(a):
A cada dia (T2631) Autor(a):
A cada manhã (T1803) Autor(a):
A cada noite (T2004) Autor(a):
A casa (T2944) Autor(a):
A Derrota (T175) Autor(a):
A dor da perda (T690) Autor(a):
A dor de um poeta (T799) Autor(a):
A Era da Incerteza (R30) Autor(a):
A Estrelinha (T443) Autor(a):
A força de Deus (T1585) Autor(a):
A Gafe (T200) Autor(a):
A história se repete (T552) Autor(a):
A Imagem de Deus (T1074) Autor(a):
A Janela (T617) Autor(a):
À luz de velas (T718) Autor(a):
À mercê (T2616) Autor(a):
À Minha Vó... (T202) Autor(a):
A outra metade (T2088) Autor(a):
A poesia de cada um (T2914) Autor(a):
A presença de Deus (T1699) Autor(a):
A Princesa (T1766) Autor(a):
A Princesa (T311) Autor(a):
À Procura do Caminho Certo (T25) Autor(a):
A saudade dói (T1747) Autor(a):
A seu lado (T2157) Autor(a):
À sua procura (T2214) Autor(a):
A tal felicidade (T2840) Autor(a):
A Taturana Ana (T238) Autor(a):