ALEXANDRE BRUSSOLO

 -  - ALEXANDRE BRUSSOLO
Total Visualizações: 114601
Texto mais lido:
Música (T2941) - Total: 1996
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 206
10 Autores mais recentes...
HAMILTON RAUL SERPA
JUAREZ VELÁSQUEZ DE MELLO CARVALHO
ARIEL ALVES DA SILVA
LUIZ HENRIQUE GOMES PATRIOTA
MARA ROSANI CRIZEL
THAYS GARCIA RODRIGUES
THALYA SANTOS
RENON DA SILVA BRITO
MAROEL DA SILVA BISPO
LUCAS MENEZES
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 648077
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 114601
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 104815
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 41832
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 28940
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 18153
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 14344
247 VANESSA  SOARES
VANESSA SOARES
Total: 13743
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 13462
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 12845
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 38
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

Delírios (T1910)

O frio cortante da neve
congela minha pele e meu sangue,
sinto um frio tão apavorante,
com a nevasca não vejo nada,
está tão escuro aqui, estou com febre,
uma febre que me sufoca,
estou quente e agora deliro,
e esta neve que me faz tremer,
agora não sei se é a neve ou a febre,
só sei que agora nada sinto,
e neste deserto tão branco
só consigo ouvir o vento que passa,
e minha consciência se cala
num silêncio agonizante, o silêncio da morte.

Alexandre Brussolo (05/04/2013)
 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de ALEXANDRE BRUSSOLO:
A arte de amar (T2387) Autor(a):
A cada dia (T2178) Autor(a):
A cada dia (T2631) Autor(a):
A cada manhã (T1803) Autor(a):
A cada noite (T2004) Autor(a):
A Derrota (T175) Autor(a):
A dor da perda (T690) Autor(a):
A dor de um poeta (T799) Autor(a):
A Era da Incerteza (R30) Autor(a):
A Estrelinha (T443) Autor(a):
A força de Deus (T1585) Autor(a):
A Gafe (T200) Autor(a):
A história se repete (T552) Autor(a):
A Imagem de Deus (T1074) Autor(a):
A Janela (T617) Autor(a):
À luz de velas (T718) Autor(a):
À mercê (T2616) Autor(a):
À Minha Vó... (T202) Autor(a):
A outra metade (T2088) Autor(a):
A poesia de cada um (T2914) Autor(a):
A presença de Deus (T1699) Autor(a):
A Princesa (T1766) Autor(a):
A Princesa (T311) Autor(a):
À Procura do Caminho Certo (T25) Autor(a):
A saudade dói (T1747) Autor(a):
A seu lado (T2157) Autor(a):
À sua procura (T2214) Autor(a):
A tal felicidade (T2840) Autor(a):
A Taturana Ana (T238) Autor(a):
A teu lado (T1831) Autor(a):

Parceria:

Academia Gonçalense de Letras, Artes e Ciências.