ALEXANDRE BRUSSOLO

 -  - ALEXANDRE BRUSSOLO
Total Visualizações: 228157
Texto mais lido:
Música (T2941) - Total: 2590
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 237
10 Autores mais recentes...
MÁRCIO EVANGELISTA DOS SANTOS
VIVIANE MAUBRIGADES
REGINA SOUZA VIEIRA
HILTON MARCOS DE OLIVEIRA
WAGNER PAULON
GISELE NEGRO DE LIMA
ALEXANDRE DORNELES DE BRITO PINNA
SALETI HARTMANN
ELIZABETH PEREIRA DA SILVA
ELLENDRA VALENTINE
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1219005
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 228157
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 110090
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 81884
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 81602
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 43753
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 28630
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 27945
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 25829
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 23267
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 63
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

Guerra Natural (T1219)


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

São dias difíceis que chegam,
catástrofes naturais arrasam
o mundo como se nada fosse,
tempestades, frio, calor,
são fenômenos que vem,
falta de alimento em alguns lugares,
a fome que dói no vazio,
doenças que aparecem de repente,
sofrimento e amargura,
e sempre há solidariedade,
sempre há os corações do bem,
que nada podem com o que vem,
terremotos, tsunami, furacões,
corpos que somem nos escombros,
corpos que bóiam inertes,
lágrimas de desespero se espalham,
vidas que são levadas e interrompidas,
a natureza se revolta sem remorso,
a humanidade peca por seus próprios erros,
e nesta guerra quem será que ganha?

Alexandre Brussolo (18/05/2011)

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de ALEXANDRE BRUSSOLO:
A arte de amar (T2387) Autor(a):
A cada dia (T2178) Autor(a):
A cada dia (T2631) Autor(a):
A cada manhã (T1803) Autor(a):
A cada noite (T2004) Autor(a):
A casa (T2944) Autor(a):
A Derrota (T175) Autor(a):
A dor da perda (T690) Autor(a):
A dor de um poeta (T799) Autor(a):
A Era da Incerteza (R30) Autor(a):
A Estrelinha (T443) Autor(a):
A força de Deus (T1585) Autor(a):
A Gafe (T200) Autor(a):
A história se repete (T552) Autor(a):
A Imagem de Deus (T1074) Autor(a):
A Janela (T617) Autor(a):
À luz de velas (T718) Autor(a):
À mercê (T2616) Autor(a):
À Minha Vó... (T202) Autor(a):
A outra metade (T2088) Autor(a):
A poesia de cada um (T2914) Autor(a):
A presença de Deus (T1699) Autor(a):
A Princesa (T1766) Autor(a):
A Princesa (T311) Autor(a):
À Procura do Caminho Certo (T25) Autor(a):
A saudade dói (T1747) Autor(a):
A seu lado (T2157) Autor(a):
À sua procura (T2214) Autor(a):
A tal felicidade (T2840) Autor(a):
A Taturana Ana (T238) Autor(a):