PAULO FONTENELLE DE ARAUJO

 -  - PAULO FONTENELLE
Total Visualizações: 11546
Texto mais lido:
A CIDADE POSSÍVEL - Total: 144
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 1422
10 Autores mais recentes...
JUAN CARLOS
DARLAN BEZERRA PILAR
JOSÉ ROBERTO DA SILVA
VALDINEI DA SILVA CAMPOS
JOSÉ MARIA AMARANTO
MILTON JORGE DA SILVA
CELSO GABRIEL DE TOLEDO E SILVA
MARIA DE SOUZA CEZAR
EVERALDO JOSÉ CAVALHEIRO PAVÃO
JOSE JOÃO BOSCO PEREIRA
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1660945
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 265599
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 140896
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 113602
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 96381
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 65147
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 36747
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 33807
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 33375
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 32880
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 42
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

AMO A VIDA COMO WALT WHITMAN


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Nada pode me acontecer de ruim
porque eu amo a vida.
Amo este momento,
a orquestra
quando os músicos estão prontos.
Nada pode me acontecer de terrível
porque eu amo a vida.
Abro, portanto, a janela,
no céu noturno passa um balão luminoso,
carrega uma faixa onde se lê:
Não morra!
Mas nada pode me ocorrer de mau,
porque eu amo a vida.
(Quero poder definir este afeto,
paixão que faz a curva no tempo,
que me acorda de um sonho doce,
que me traz você
e tão delicados suspiros.
Não sei,
mas nada pode me queimar, espetar.
Não há zunido que me afete).
E eu amo a vida,
a vida possível de localizar
na beira do rio, no som do brinde
do cristal mais novo,
no som do brinde que comemora
as bodas de prata
do novo casal.
Então quero sair contigo
porque nada me pode acontecer de ruim
se tenho a semente do apego ao mundo
se me dedico ao ofício de estar vivo
se a inveja desse amor não me matará
Então seguiremos os trilhos,
e o trem para todas as cidades
onde leremos as placas de Bem Vindo
e todos os dias seremos bem recebidos,
porque eu amo a vida
(ame você também)
e nada será nocivo,
e tudo se contornara
até a falha da morte
de ente querido,
até os dias incertos
que constam em meus calendários.
Foram passado, pretéritos agora tão perfeitos
porque o amor agora faz parte
da orgia da minha vida que diz:
nada me pode acontecer de danoso
apesar da pobreza que vejo
(apesar da infinita pobreza que fecha as portas).
porque eu amo a vida.
Localizo este amor,
sinto a área de transferência a você,
tudo perfeito porque é a vida.
Tua vida, minha esposa com seus castelos.
meu filho que abraço agora,
minha filha que sonha
porque nunca se para de imaginar o possível.
quando a adolescência é presente.
É possível para mim também porque eu amo a vida.
Amo a vida como Walt Whitman.
São cinco da manhã de um domingo de amor.
O maior domingo de amor desta parte do Ocidente.

do livro: As sondas amam

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de PAULO FONTENELLE DE ARAUJO:
20 DE JANEIRO DE 1983 Autor(a):
A ALMA SURDA Autor(a):
A BELEZA, QUARTA DIMENSÃO Autor(a):
A CIDADE POSSÍVEL Autor(a):
A DESCONSTRUÇÃO Autor(a):
A FORMIGA ALHEIA Autor(a):
A INVENÇÃO DO FUTEBOL Autor(a):
A LISTA Autor(a):
A MÁQUINA DO TEMPO Autor(a):
A MULHER DO LOUCO Autor(a):
A MÚMIA Autor(a):
A PRIMAVERA DAS FADAS Autor(a):
A SONDA AMERICANA VOYAGER I Autor(a):
A TEVÊ LIGADA Autor(a):
ALGUMAS PRINCESAS Autor(a):
ALMA SURDA Autor(a):
AMO A VIDA COMO WALT WHITMAN Autor(a):
AMOR ATO VINTE Autor(a):
AMOR AOS DOZE ANOS Autor(a):
AMOR ATO CINCO Autor(a):
AMOR ATO DEZ Autor(a):
AMOR ATO DEZENOVE Autor(a):
AMOR ATO DEZESSEIS Autor(a):
AMOR ATO DEZESSETE Autor(a):
AMOR ATO OITO Autor(a):
AMOR ATO ONZE Autor(a):
AMOR ATO SEIS Autor(a):
AMOR ATO TRÊS Autor(a):
AMOR ATO UM Autor(a):
AMOR VULGAR Autor(a):