DIRCEU DETROZ

 -  - DIRCEU DETROZ
Total Visualizações: 79623
Texto mais lido:
BAILARINA - Total: 388
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 1440
10 Autores mais recentes...
HILTON MARCOS DE OLIVEIRA
WAGNER PAULON
GISELE NEGRO DE LIMA
ALEXANDRE DORNELES DE BRITO PINNA
SALETI HARTMANN
ELIZABETH PEREIRA DA SILVA
ELLENDRA VALENTINE
ONIVAN BARBOSA PANTOJA
THALLES CAKAN
ADALTO FREITAS
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1204073
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 226321
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 110026
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 80256
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 79623
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 43270
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 28327
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 27766
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 25645
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 23151
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 131
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

DESGLOBALIZAÇÃO


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

O termo globalização começou a ser usado em meados de 1980, ganhando maior ênfase a partir de 1990. Com o mundo navegando na onda do liberalismo, a globalização visava aprofundar a integração econômica, social, cultural e política entre as nações. Havia a ideia utópica de um mundo sem fronteiras.

Dentro deste pacote é possível destacar alguns outros aspectos da globalização. Abriram-se discussões sobre os desafios ambientais. Os especialistas em mudanças climáticas ganharam a atenção dos governantes. E novamente como ideias utópicas esperava-se um freio na destruição do planeta, e a disseminação do conhecimento.

Mesmo não tendo o papel de protagonista, é possível dizer que a globalização ajudou na derrubada do Muro de Berlim em 1989, e no fim da Guerra Fria em 1991. Ela chegou ao front e viu de perto a ruína do império soviético pelas mãos de Mikhail Gorbachev com a ajuda do papa polonês João Paulo II. Gorbachev foi um dos maiores discípulos da globalização.

Então veio o 11 de setembro de 2001. Neste dia pela primeira vez, a globalização ganhou contornos de um bicho-papão horrendo. O mundo de ideias liberais descobriu que o terrorismo também fazia parte deste planeta que se desenhava globalizado.

Outra das maldades da globalização ocorreu na crise financeira entre os anos de 2008 e 2009. O impensável aconteceu. Hipotecas quebraram bancos no Primeiro Mundo. Investidores ficaram à beira da falência. A globalização colocou todo o sistema capitalista em xeque.

Ventos da globalização sopraram também durante a “Primavera Árabe”. Num primeiro momento, o Ocidente comemorou a queda dos ditadores do Oriente Médio. Ajudou a derrubar alguns outros. Os milhares de imies que a “Primavera Árabe” produziu está fazendo a União Europeia nascida com a globalização repensar seus ideais de mundo livre sem fronteiras.

A globalização sepultou o liberalismo e parece ter decidido caminhar em outra direção. O grande advento desta mudança foi a eleição de Donald Trump. Em todos os continentes uma nova onda desta vez nacionalista está em gestação. A globalização corre o risco de ser desglobalizada e sepultada pelo novo nacionalismo.

Donald Trump está ganhando muito mais discípulos do que se imaginava. Ele não está sozinho no que pensa e diz sobre as mudanças climáticas, imigração e guerra.

O nacionalismo é um fértil semeador de conflitos. Quando esses conflitos acontecem nas selvas do Terceiro Mundo não causam pavor. Por experiência a Europa sabe dos perigos que significa um nacionalista comandando a maior potência nuclear do planeta.

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de DIRCEU DETROZ:
A "IA" NÃO SERÁ UM MENINO BONITO Autor(a):
A ALMA A SINGULARIDADE E O FUTURO Autor(a):
A CHEGADA Autor(a):
A EQUAÇÃO DA ALMA Autor(a):
À ESPREITA Autor(a):
A INDUSTRIA GENÉTICA NÃO É FICÇÃO Autor(a):
A INFÂNCIA DOS LIVROS Autor(a):
A LIZZ DO DIR Autor(a):
A MENINA NA JANELA Autor(a):
A NOITE DE ONTEM Autor(a):
A NOSSA IDADE DAS TREVAS Autor(a):
A NOSSA LÍNGUA PORTUGUESA Autor(a):
A OBRA-PRIMA DO PERDÃO Autor(a):
A REALIDADE E A FICÇÃO Autor(a):
A SENHA Autor(a):
A SENHA Autor(a):
A UTOPIA CÓSMICA Autor(a):
A VAGINA DO PICASSO (Um conto nada intelectual) Autor(a):
A VARIÁVEL ESQUECIDA Autor(a):
A VARIÁVEL HUMANA Autor(a):
A VEZ DAS CIGARRAS Autor(a):
A VEZ DAS CIGARRAS Autor(a):
A VIDA PREGA PEÇAS Autor(a):
A VISITA Autor(a):
A VISITA DO APOPHIS Autor(a):
AÇÃO Autor(a):
AFOGAMENTO Autor(a):
AFOGAMENTO Autor(a):
AGARRAR Autor(a):
AINDA É ELA Autor(a):