ALEXANDRE BRUSSOLO

 -  - ALEXANDRE BRUSSOLO
Total Visualizações: 445123
Texto mais lido:
Música (T2941) - Total: 2835
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 309
10 Autores mais recentes...
SUELEN LUIZ DE OLIVEIRA
EDENICE SANTOS DA SILVA
LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA
DIONILDO DANTAS
VALMIR APARECIDO SAMBO
WALLACE MARINS
DEIVID
IVONE DETTMANN GONCALVES
HERBERTEEN SANTOS
DALILA DO NASCIMENTO DOS SANTOS
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 3568238
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 445123
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 426536
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 414506
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 221677
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 140632
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 127718
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 65503
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 56677
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 55812
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 117
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

Sacia-me (T459)


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Neste amor que carrego no peito,
imensa paixão que me consome,
nunca me dou por satisfeito,
é como se nunca matasse a fome.

Em devaneios sigo esta sina
sem encontrar respostas caminho,
e deste amor a alma também se impregna,
e vou nesta estrada em desalinho.

Gostaria que você me saciasse,
percebesse como o toque é gostoso,
que sentisse o prazer deste enlace.

Que me amasse com mais intensidade,
que eu pudesse sentir a saciedade
e de seu amor o deleite do ato prazeroso.

Alexandre Brussolo (18/10/2009)


 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de ALEXANDRE BRUSSOLO:
A arte de amar (T2387) Autor(a):
A cada dia (T2178) Autor(a):
A cada dia (T2631) Autor(a):
A cada manhã (T1803) Autor(a):
A cada noite (T2004) Autor(a):
A casa (T2944) Autor(a):
A Derrota (T175) Autor(a):
A dor da perda (T690) Autor(a):
A dor de um poeta (T799) Autor(a):
A Era da Incerteza (R30) Autor(a):
A Estrelinha (T443) Autor(a):
A força de Deus (T1585) Autor(a):
A Gafe (T200) Autor(a):
A história se repete (T552) Autor(a):
A Imagem de Deus (T1074) Autor(a):
A Janela (T617) Autor(a):
À luz de velas (T718) Autor(a):
À mercê (T2616) Autor(a):
À Minha Vó... (T202) Autor(a):
A outra metade (T2088) Autor(a):
A poesia de cada um (T2914) Autor(a):
A presença de Deus (T1699) Autor(a):
A Princesa (T1766) Autor(a):
A Princesa (T311) Autor(a):
À Procura do Caminho Certo (T25) Autor(a):
A saudade dói (T1747) Autor(a):
A seu lado (T2157) Autor(a):
À sua procura (T2214) Autor(a):
A tal felicidade (T2840) Autor(a):
A Taturana Ana (T238) Autor(a):