ANDRADE JORGE

 -  - ANDRADE JORGE
Total Visualizações: 23260
Texto mais lido:
FAÇA UMA PONTE - Total: 371
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 775
10 Autores mais recentes...
MÁRCIO EVANGELISTA DOS SANTOS
VIVIANE MAUBRIGADES
REGINA SOUZA VIEIRA
HILTON MARCOS DE OLIVEIRA
WAGNER PAULON
GISELE NEGRO DE LIMA
ALEXANDRE DORNELES DE BRITO PINNA
SALETI HARTMANN
ELIZABETH PEREIRA DA SILVA
ELLENDRA VALENTINE
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1217916
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 228022
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 110088
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 81753
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 81570
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 43711
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 28614
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 27935
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 25817
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 23260
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 197
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

ASNEIRAS & BESTEIRAS (poesia amor)


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

O relacionamento entre um homem e uma mulher, em muitos casos, acaba esfriando porque ele ou ela, às vezes ambos, dão importância a coisas miúdas e esquecem do principal.
................................................................................................................................................................

Deixe de besteiras e asneiras,
queixumes e ciúmes
sem eira nem beira,
não somos dois, somos um,
continuando assim somos nenhum;
Nas esquinas da vida
escorre na guia o veneno de bocas malditas,
corre o falso conselho e cria a ilusão,
no reflexo do espelho que cega a visão;
A palavra nefasta confunde, convence,
faz da sorte a madrasta,
e dissimula a vil intenção;
Olhe o tempo querida, aviste os sinais,
temporal de inveja, veleja,
furacão agita as águas sinistras,
querendo cercar, represar no escuro porão,
nosso claro límpido mar de emoção;
Preste atenção, a brisa sussurra e avisa,
quando juntos estamos
o mal que inferniza, o amor finaliza,

e o vento do tempo sem contratempo

sopra esse rio de queixumes, ciúmes e ais

pra desaguar as besteiras e asneiras

em outro cais.


dez/04

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de ANDRADE JORGE:
"X" Autor(a):
"X" (poesia reflexão) Autor(a):
A CHUVA Autor(a):
A FÉ COMO ELA NÃO É Autor(a):
A FÉ COMO ELA NÃO É Autor(a):
A MULHER DO BARBEIRO (conto) Autor(a):
A MULHER QUANDO AMA Autor(a):
A PAZ Autor(a):
A TÁBUA (lição de vida) Autor(a):
ACADÊMICO ANDRADE JORGE Autor(a):
ACASO Autor(a):
ACQUA Autor(a):
ACQUA (poesia traduzida para o idioma Italiano) Autor(a):
ADEMILDE Autor(a):
ÁGUAS DE SALTO Autor(a):
AMANHÃ Autor(a):
AMANTES Autor(a):
AMANTES Autor(a):
AMAR Autor(a):
AMIGA Autor(a):
AMIGA Autor(a):
ANGELICAL E DEMONÍACO Autor(a):
ANJOS Autor(a):
APAGÃO Autor(a):
APAGÃO (Cotidiano) Autor(a):
ARDIL Autor(a):
ASNEIRAS & BESTEIRAS (poesia amor) Autor(a):
ATCHIMMMM! (poesia infantil) Autor(a):
ATRIZ Autor(a):
ATRIZ (POESIA REFLEXÃO) Autor(a):