THALYA SANTOS

 -  - THALYA SANTOS
Total Visualizações: 95232
Texto mais lido:
AMANHECER NA QUERÊNCIA - Total: 616
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 1274
10 Autores mais recentes...
JUAN CARLOS
DARLAN BEZERRA PILAR
JOSÉ ROBERTO DA SILVA
VALDINEI DA SILVA CAMPOS
JOSÉ MARIA AMARANTO
MILTON JORGE DA SILVA
CELSO GABRIEL DE TOLEDO E SILVA
MARIA DE SOUZA CEZAR
EVERALDO JOSÉ CAVALHEIRO PAVÃO
JOSE JOÃO BOSCO PEREIRA
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1616553
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 262480
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 136861
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 113309
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 95232
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 62795
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 36121
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 33363
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 32723
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 30600
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 195
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

MESMO FERIDA


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Com uma só navalhada
Abriste meu peito
Dilaceraste meu coração
Agora...
Rastejas como bicho peçonhento
Implorando meu perdão.

E eu sai...
Zonza desnorteada
Sem rumo...Perdi meu chão
Por ti...
Por ti fui tão humilhada
Agora...
Por favor, não vou ouvir explicação.
Quero te falar...
Peça a Deus... O perdão.

Há!
Eu...
Levantei a cabeça
E mesmo ferida...
Mesmo ferida prossigo
Juntei forças, virei gigante
Andei tropecei, cai...
Sofro...
Mas ...
Ainda estou aqui.

Caminho só e sem destino
Vou para onde o vento me levar
Talvez um dia, cure minhas feridas
Criei asas
E vou procurar
A felicidade
Eu vou me amar











Publicado no site: em 01/10/2009

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de THALYA SANTOS:
A ALMA Autor(a):
A CADEIRA DA VOVÓ Autor(a):
A CHUVA NÃO PARA Autor(a):
A CIDADE DORME Autor(a):
A CIDADE MAIS ANTIGA DO RIO GRANDE DO SUL ( CURIOSIDADES ) Autor(a):
A DANÇA DA CANETA Autor(a):
A DESGRAÇADA DA ESTELA Autor(a):
A DIFERENÇA DE LADRÃO DE GALINHA E DE ROUBAR O PAÍS Autor(a):
A DOR QUE SUFOCO EM MEU PEITO Autor(a):
A ESCADA Autor(a):
A ESCOLA DA VIDA Autor(a):
A FORÇA DA AMIZADE Autor(a):
A HERANÇA Autor(a):
A HISTÓRIA DA VELHA Autor(a):
A HISTÓRIA DO PIÁ Autor(a):
A IMPORTÂNCIA DO QUASE Autor(a):
A LUA FOI DORMIR Autor(a):
A MADRUGADA Autor(a):
A MAGIA DA NOITE Autor(a):
A MENINA E HISTÓRIA Autor(a):
A MINHA AMIGA AMARILLIS Autor(a):
A MORTE Autor(a):
A MORTE NÃO INTERROMPE A VIDA Autor(a):
A PALHAÇA Autor(a):
A PERERECA GELADA Autor(a):
A POESIA DO NADA Autor(a):
A POESIA ME ABRAÇA Autor(a):
A POESIA ME ABRAÇA Autor(a):
A PORTA TRANCADA Autor(a):
A RUA Autor(a):