THALYA SANTOS

 -  - THALYA SANTOS
Total Visualizações: 86003
Texto mais lido:
AMANHECER NA QUERÊNCIA - Total: 603
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 1244
10 Autores mais recentes...
MILTON JORGE DA SILVA
CELSO GABRIEL DE TOLEDO E SILVA
MARIA DE SOUZA CEZAR
EVERALDO JOSÉ CAVALHEIRO PAVÃO
JOSE JOÃO BOSCO PEREIRA
RUAN VIEIRA
FERNANDO DANIEL FRANCO DE CAMARGO
ELIAS OLIVEIRA DE JESUS
MARISA BARBOSA CAJADO
FATIMA HELUANY ANTUNES NOGUEIRA NOGUEIRA
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 1318289
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 238630
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 110863
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 103566
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 86003
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 47820
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 30814
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 29303
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 27927
385 ANDRADE JORGE
ANDRADE JORGE
Total: 24286
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 180
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

MESMO FERIDA


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Com uma só navalhada
Abriste meu peito
Dilaceraste meu coração
Agora...
Rastejas como bicho peçonhento
Implorando meu perdão.

E eu sai...
Zonza desnorteada
Sem rumo...Perdi meu chão
Por ti...
Por ti fui tão humilhada
Agora...
Por favor, não vou ouvir explicação.
Quero te falar...
Peça a Deus... O perdão.

Há!
Eu...
Levantei a cabeça
E mesmo ferida...
Mesmo ferida prossigo
Juntei forças, virei gigante
Andei tropecei, cai...
Sofro...
Mas ...
Ainda estou aqui.

Caminho só e sem destino
Vou para onde o vento me levar
Talvez um dia, cure minhas feridas
Criei asas
E vou procurar
A felicidade
Eu vou me amar











Publicado no site: em 01/10/2009

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de THALYA SANTOS:
A ALMA Autor(a):
A CADEIRA DA VOVÓ Autor(a):
A CHUVA NÃO PARA Autor(a):
A CIDADE DORME Autor(a):
A CIDADE MAIS ANTIGA DO RIO GRANDE DO SUL ( CURIOSIDADES ) Autor(a):
A DANÇA DA CANETA Autor(a):
A DESGRAÇADA DA ESTELA Autor(a):
A DIFERENÇA DE LADRÃO DE GALINHA E DE ROUBAR O PAÍS Autor(a):
A DOR QUE SUFOCO EM MEU PEITO Autor(a):
A ESCADA Autor(a):
A ESCOLA DA VIDA Autor(a):
A FORÇA DA AMIZADE Autor(a):
A HERANÇA Autor(a):
A HISTÓRIA DA VELHA Autor(a):
A HISTÓRIA DO PIÁ Autor(a):
A IMPORTÂNCIA DO QUASE Autor(a):
A LUA FOI DORMIR Autor(a):
A MADRUGADA Autor(a):
A MAGIA DA NOITE Autor(a):
A MENINA E HISTÓRIA Autor(a):
A MINHA AMIGA AMARILLIS Autor(a):
A MORTE Autor(a):
A MORTE NÃO INTERROMPE A VIDA Autor(a):
A PALHAÇA Autor(a):
A PERERECA GELADA Autor(a):
A POESIA DO NADA Autor(a):
A POESIA ME ABRAÇA Autor(a):
A POESIA ME ABRAÇA Autor(a):
A PORTA TRANCADA Autor(a):
A RUA Autor(a):