ALEXANDRE BRUSSOLO

 -  - ALEXANDRE BRUSSOLO
Total Visualizações: 368941
Texto mais lido:
Música (T2941) - Total: 2770
Educares são nossos pontos, nossa pontuação! Educares: 294
10 Autores mais recentes...
VALMIR APARECIDO SAMBO
WALLACE MARINS
DEIVID
IVONE DETTMANN GONCALVES
HERBERTEEN SANTOS
DALILA DO NASCIMENTO DOS SANTOS
CLEITON CARVALHO DE JESUS GONSALVES
LUIZA NASCIMENTO ABREU
MARCO PAULO VALERIANO DE BRITO
ALHOSAL
10 Autores mais lidos...
613 SEDNAN MOURA
SEDNAN MOURA
Total: 2913275
285 ALEXANDRE BRUSSOLO
ALEXANDRE BRUSSOLO
Total: 368941
190 DIRCEU DETROZ
DIRCEU DETROZ
Total: 292268
657 ELIO MOREIRA
ELIO MOREIRA
Total: 221132
622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO
Total: 159487
1121 THALYA SANTOS
THALYA SANTOS
Total: 123603
272 PEDRO VONO
PEDRO VONO
Total: 122152
218 ZILDO GALLO
ZILDO GALLO
Total: 53979
496 ALBERTO DOS ANJOS COSTA
ALBERTO DOS ANJOS COSTA
Total: 46913
189 LADISLAU FLORIANO
LADISLAU FLORIANO
Total: 46604
Sala de Leitura
Busca Geral:
Nome/login (Autor)
Título
Texto TituloTexto



Total de visualização: 128
Textos & Poesias
Imprimir

Total Votos: 0
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!
  Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

Embriaguez (T236)


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Escutava vozes mas não consegui entender as palavras, parecia estar em um sono profundo, estava tudo escuro, meus olhos estavam pesados, agora vinham lembranças em minha mente...
Era um dia ensolarado de final de semana, um domingo lindo e propício para um programa de família, e naquele dia tínhamos um churrasco de aniversário para ir em uma chácara em Mairiporã.
Saímos cedo e eu estava animadíssimo e fazia graças com meu filho de sete anos, minha esposa estava linda em um vestido florido que realçava seu colo e cintura, uma pintura, ela era a razão de minha vida, realmente tudo o que um homem deseja na sua esposa, dedicada, amiga, um alicerce firme da minha vida.
Chegamos umas oito horas na chácara, este meu amigo era uma pessoa muito bem de vida e quando dava uma festa já começava pelo café da manhã, suas festas era para o dia inteiro, e sua satisfação era ver seus amigos se divertindo, então não tinha dó de gastar, talvez por esta atitude recebia muito mais do que merecia, era o que ele sempre dizia.
Logo que chegamos fomos nos enturmando, meu filho como sempre foi brincar e desbravar a região, como gostava de campo, praia, ele adorava a natureza, sua inteligência às vezes me surpreendia, muitas vezes o pegava conversando como se fosse um adulto.
A festa como sempre estava maravilhosa, não cansava de olhar para minha esposa e admirar sua beleza, ela estava radiante e confesso nunca tinha sentido este desejo ardente de ficar contemplando-a, mas ela estava com um ar angelical.
Eu não era muito de beber mas quando eu ia nas festas deste meu amigo eu sempre abusava um pouco, mas neste dia eu tinha ultrapassado minha cota, tinha ido além.
Já estava tarde e tinha já chamado meu filho para irmos embora, minha esposa me perguntara se eu estava bem para dirigir, o que respondi que estava, pois de qualquer forma eu tinha que levar o carro sendo que ela não dirigia.
Saímos e pegamos a estrada, eu realmente não estava bom, mas o homem nunca dá o braço a torcer, ia fazendo mil e uma gracinha, pisava no acelerador aumentando a velocidade, não dava atenção às súplicas de minha esposa para que maneirasse na velocidade, estava fora de mim, sentia-me um verdadeiro piloto, até que numa curva não consegui segurar o carro, só vi uma luz clara e depois a escuridão.
__ Doutor, ele está voltando!
__ Você sofreu um acidente muito grave, estava em coma.
__ E minha esposa e filho?
Um silêncio se fez e os olhos do médico o denunciaram.


Alexandre Brussolo (26/04/2009)



 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login. Mais textos de ALEXANDRE BRUSSOLO:
A arte de amar (T2387) Autor(a):
A cada dia (T2178) Autor(a):
A cada dia (T2631) Autor(a):
A cada manhã (T1803) Autor(a):
A cada noite (T2004) Autor(a):
A casa (T2944) Autor(a):
A Derrota (T175) Autor(a):
A dor da perda (T690) Autor(a):
A dor de um poeta (T799) Autor(a):
A Era da Incerteza (R30) Autor(a):
A Estrelinha (T443) Autor(a):
A força de Deus (T1585) Autor(a):
A Gafe (T200) Autor(a):
A história se repete (T552) Autor(a):
A Imagem de Deus (T1074) Autor(a):
A Janela (T617) Autor(a):
À luz de velas (T718) Autor(a):
À mercê (T2616) Autor(a):
À Minha Vó... (T202) Autor(a):
A outra metade (T2088) Autor(a):
A poesia de cada um (T2914) Autor(a):
A presença de Deus (T1699) Autor(a):
A Princesa (T1766) Autor(a):
A Princesa (T311) Autor(a):
À Procura do Caminho Certo (T25) Autor(a):
A saudade dói (T1747) Autor(a):
A seu lado (T2157) Autor(a):
À sua procura (T2214) Autor(a):
A tal felicidade (T2840) Autor(a):
A Taturana Ana (T238) Autor(a):