Total Visualizações: 189
Texto mais lido:
EFÊMEROS - Total: 121

Amigos Recentes

613 SEDNAN MOURA622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO222 JOSÉ PAZ DE OLIVEIRA494 LAZARO NASCIMENTO1121 THALYA SANTOS711 DEJANILDA DOS SANTOS BARBOSA MARQUEZINO1 CLÁUDIO JOAQUIM DOS SANTOS BRAGA630 PEDRO PAULO DA SILVA MEDEIROS
Meus amigos...
Efuturo: Banner inicial para personalizar. 712 Todos os textos de: GILMAR GROSSINI
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

EFÊMEROS

EFÊMEROS

Somos fortes, talvez o que há de mais forte na natureza;
Somos inteligentes, guerreiros desde o início dos tempos...

Atravessamos guerras, tempestades, tornados, furacões;
Sobrevivemos ao Holocausto, a Escravidão, vulcões e tremores;
Sim, somos fortes!

Vencemos batalhas através dos mares,
Penetramos muralhas e fortalezas,
Tomamos terras...derrotamos inimigos,
Destruímos povos, histórias e línguas;
Sim, somos fortes!

Dominamos o fogo,
Mudamos o curso dos rios,
Construímos cidades sobre o oceano;
Voamos alto,
Temos o poder atômico,
Alcançamos a Lua,
Já conhecemos o espaço;
Sim, somos fortes!

Mas e a VIDA?
O que sabemos dela?
O que temos aprendido desde então?
Quem somos?
De onde viemos?
Para onde vamos?

Sabemos tão pouco sobre nossa essência,
Tão pouco sobre Energia Vital,
Sobre a razão de tudo...

Não temos noção de nosso alcance,
Dessa força invisível que sabemos existir;
Ainda não entendemos nossa missão neste planeta, nesta vida, neste estágio em que nos encontramos...

Agimos como se soubéssemos pra onde ir,
O que fazer e onde tudo acaba;
Mas estamos longe, distante, perdidos neste vácuo que nós mesmos criamos...

Portanto Irmãos,
Não somos inteligentes,
Nem lutamos pela causa certa...
E nem tampouco somos fortes!

Ainda somos pequenos como grãos,
Fracos de mente e espírito
E ingênuos perante a energia que nos envolve,
E só...

Somente quando entendermos o todo,
Compreendermos à que viemos e não nos sentirmos os únicos neste universo,
É que poderemos seguir... Ir adiante, em frente,
Rumo ao nosso destino!

Aí sim,
Não seremos meramente

EFÊMEROS
 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 121
[ 2 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 EFÊMEROS 121 02/05/2018
0 Somos Sementes? 68 25/04/2018

Parceria:

Academia Gonçalense de Letras, Artes e Ciências.