Total Visualizações: 16923
Texto mais lido:
A ARTE DE FAZER EXISTIR O FIM - Total: 401

Amigos Recentes

1 CLÁUDIO JOAQUIM DOS SANTOS BRAGA213 CARLOS ALEXANDRE NASCIMENTO74 ANA CLAUDIA SANTOS DE LIMA BRAGA2 ANA PAULA SANTOS189 LADISLAU FLORIANO229 MARIA ANTONIETA ALENTADO OLIVEIRA328 ANTONIO SALES3 JÚLIO CÉSAR DE ALMEIDA VIDAL
Meus amigos...
Efuturo: Banner inicial para personalizar. 212 Todos os textos de: TÂNIA DU BOIS
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

TRANSBORDAR


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

O poeta Márcio Catunda questiona, “... Noite de velório sobre o mundo. / Quem pode continuar assim?”.
Um suspiro, uma pausa para refletir sobre os corredores lotados dos hospitais e funerárias. Nossos corações espedaçados, corpos e mentes confinados. A ansiedade pulsa diária e ostensivamente.
Somos a equipe dos bastidores; apenas assistimos o balé nervoso das sombras; não sabemos ao certo o que ainda acontecerá.
A sensação de impotência, tristeza e derrota está nas horas que passam dispensando a vida de mais e mais semelhantes. A preocupação extrapola o quanto somos maltratados pelo vírus, enquanto não podemos, nem devemos ir além da soleira da porta.
Trancados em casa tentamos nos manter alheios ao nervosismo, concentrados apenas no que já aconteceu. A expectativa é grande, as mãos suam e tremem, os olhos lacrimejam e nossas vozes se emocionam no transbordar da epidemia.
Nossa certeza é de que não sentiremos saudades dos dias atuais.

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 9
[ 30 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 TRANSBORDAR 9 01/06/2020
0 HISTÓRIA 22 26/05/2020
0 BOM COMPORTAMENTO 18 19/05/2020
0 EXISTÊNCIA 36 11/05/2020
0 MÃE: vida real 24 09/05/2020
0 DIAS sem CALENDÁRIO 47 19/04/2020
0 TEMPO SEM FIM 26 29/03/2020
0 AGONIA 34 28/03/2020
0 SOMOS ÚNICOS 28 27/03/2020
0 NOTÍCIAS 25 26/03/2020
0 CONFINAMENTO 29 23/03/2020
0 CENAS DA VIDA 29 23/03/2020
0 CORTE(S) 28 23/03/2020
0 MOMENTOS DE TURBULÊNCIA 31 23/03/2020
0 COINCIDÊNCIA 22 23/03/2020
0 SEM PÉ, NEM CABEÇA 26 18/03/2020
0 NÚMEROS 19 18/03/2020
0 “SOB A SOMBRA DOS SENTIDOS” 28 18/03/2020
0 O QUE FAZER? (II) 21 18/03/2020
0 100 ANOS?!?! 47 18/03/2020
0 OSSOS DO OFÍCIO 46 28/02/2020
0 O JOGO do DESEJO 33 28/02/2020
0 MUNDO em RUÍNAS? 34 28/02/2020
0 JOGADAS de SOBREVIVÊNCIA 35 28/02/2020
0 TENHO em MENTE... 41 28/02/2020
0 A LINGUAGEM da DIFERENÇA 80 13/02/2020
0 AFETIVIDADE e EFETIVIDADE: torna real a relação? 72 13/02/2020
0 CHEFE MANDA 48 13/02/2020
0 POSITIVO e NEGATIVO 54 13/02/2020
0 ERRO POR MEDO OU TENHO MEDO DO ERRO? 38 13/02/2020