Total Visualizações: 105387
Texto mais lido:
BAILARINA - Total: 464

Amigos Recentes

1121 THALYA SANTOS622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO385 ANDRADE JORGE477 ADEMYR BORTOT587 RODRIGO GIOVANI BORCHARDT284 MARLI  FIORENTIN3 JÚLIO CÉSAR DE ALMEIDA VIDAL444 DRILLY MANFRE
Meus amigos...
Efuturo: Banner inicial para personalizar. 190 Todos os textos de: DIRCEU DETROZ
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

A SAGA DO SOM ESTÉREO


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Numa noite dessas tive um sonho. Não é uma introdução ao texto. O sonho realmente existiu. O professor de português entrava na sala mandando os alunos arrancarem uma folha do caderno. Essa era a senha. Já sabíamos que vinha redação. O tema para aquele dia seria o rádio.

Não me lembro nada do que escrevi. Acordei antes da aula terminar. Estava na metade da redação. Entretanto, não esqueci da ideia que usaria para desenvolver meu texto. A minha saga para sintonizar as primeiras emissoras de frequência modulada. As FMs com som estéreo.

Acredito que para quem mora nas grandes cidades a saga foi muito menor. Bastava comprar um rádio ou aparelho de som novo. Emissoras com a nova frequência se proliferam rapidamente. Para os habitantes de cidades menores e do interior, o meu caso, era preciso ainda ter uma antena de FM.

Comprar o meu primeiro aparelho de som com FM não me causou tanto êxtase quanto sintonizar a primeira emissora de FM. Com a ajuda de uma antena presa no topo de um cano medindo oito metros de altura, a primeira emissora que sintonizei foi a Caiobá de Curitiba. Estava tocando “The Winner Takes it All” do grupo sueco ABBA.

Não pensem que os meus problemas terminaram. Raramente o som era perfeito devido à distância. Se era uma felicidade ver o marcador de interferência estabilizado em pelo menos 40%, a felicidade se multiplicava por cem quando o sinal verdinho do estéreo finalmente se acendia. Um dia, o estéreo já foi o som perseguido.

Então íamos fazendo descobertas. Nas manhãs de inverno, e melhor ainda nas de primavera, o sinal verdinho do estéreo só começava a piscar e apagar por volta das dez horas da manhã. Nas noites de primavera parecia que as rádios tocavam ao lado de casa.

Eram épocas de se deixar uma fita cassete virgem sempre preparada no gravador. Não sabíamos quando a música desejada tocaria. Quem nunca comprou uma fita virgem da marca “Basf”. Uma “Scotch”. Quem nunca xingou o locutor que falou antes da música gravando terminar, ou antes de começar a gravar com um “belo” palavrão!

À medida que as potências das rádios aumentaram, o êxtase pela luzinha do estéreo acesa diminuiu. Logo, cidades como Blumenau também já tinha sua FM. O único trabalho era virar a antena da direção do Paraná para Santa Catarina.

Hoje sintonizamos praticamente qualquer FM on-line na internet. Algumas de minha cidade como a “Vitrine FM” também. Pelo gosto musical, enquanto escrevo este texto ouço a “Ouro Verde” de Curitiba, sem saudades da minha antena de oito metros de altura. O receio que algum temporal a derrubasse e tivesse de comprar uma nova.

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 25
[ 30 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 A SAGA DO SOM ESTÉREO 25 22/04/2019
0 CIRCUNSTÂNCIAS 24 19/04/2019
0 O APOCALIPSE DOS OBSOLETOS - Crônica escrita em 2017 16 18/04/2019
0 VIRO A PÁGINA 17 16/04/2019
0 PROCURANDO CULPADOS 21 15/04/2019
0 NOSSA ESSÊNCIA DOUTRINADA - Crônica escrita em 2014 44 13/04/2019
0 ENXURRADAS 32 12/04/2019
0 TERRA, UM LUGAR PERIGOSO - Crônica escrita em 2018 65 11/04/2019
1 O CÉU DAS ESTAÇÕES - Crônica escrita em 2017 45 10/04/2019
0 TATUADO 41 09/04/2019
0 A GENÉTICA DIVINA 45 08/04/2019
0 SONHANDO COM AS ESTRELAS - Crônica escrita em 2016 51 07/04/2019
0 QUEM ACREDITA NO DESTINO? Crônica escrita em 2016 48 06/04/2019
0 TRAVESSIA 59 05/04/2019
0 A CULPA NÃO É DOS OSSOS - Crônica escrita em 2014 60 04/04/2019
0 BATATAS EM MARTE - Crônica escrita em 2015 55 03/04/2019
0 POUSO SURREAL 60 02/04/2019
0 UMA RAÇA DE FRUSTRADOS 59 01/04/2019
0 VERDE QUE TE QUERO VERDE - Crônica escrita em 2014 76 30/03/2019
0 SHAKESPEARE E AS BURRICES - Crônica escrita em 2014 60 30/03/2019
0 REBITES 61 29/03/2019
0 BRINCANDO 75 26/03/2019
0 A MAÇA DO CONHECIMENTO 90 25/03/2019
0 HOLÍSTICO 74 24/03/2019
0 PARALELAS CURVADAS 83 22/03/2019
0 VERTIGENS 89 20/03/2019
0 CÉREBROS DOUTRINADOS 102 18/03/2019
2 MARCAS DE HOJE 88 16/03/2019
0 UMA RAÇA EXTERMINADORA 121 11/03/2019
0 NOVA ERA 115 08/03/2019