Total Visualizações: 8031
Texto mais lido:
Homenagem à carência... - Total: 374

Amigos Recentes

571 ALEXANDRE D597 ADEMYR OLÍVIO BORTOT74 ANA CLAUDIA SANTOS DE LIMA BRAGA504 JOÃO JOSÉ SANTAROZA1121 THALYA SANTOS133 MAURINY BATISTA530 EUDIRÊ DE SANTANA SANTOS508 ANTÔNIO MURILO COSTA
Meus amigos...
Foto de Capa Efuturo ACIR CAIANA 567
Todos os textos de: ACIR CAIANA
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

NO MEIO


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Quisera que o mundo fosse aquele dos contos de criança.
Lá os finais são felizes para as almas puras.
Lá acreditam na esperança.

Não que as dificuldades encontradas pelo caminho sejam banais.
É mais o contrário, na verdade...
A madrasta é má. A bruxa é traiçoeira.
Há o lobo faminto e o labirinto do inimigo.

Existem pestes e guerras, reis cruéis, faunos e feras.
O caminho é tortuoso e o perigo é constante.
As leis são desumanas e os heróis são mortais.
Se parecem conosco, homem, mulher, filhos e pais.

Enaltecem a dignidade, a perseverança e o amor.
Lutam por justiça, pelos fracos, por suas convicções.
Lutam com louvor...

Assim ouvimos quando crianças.
E acreditamos, seja no todo, talvez só em parte.
Desejamos, no fundo, que seja verdade.
Há o menino e o príncipe, a menina e a donzela.
Há o medo da noite e das suas quimeras.
Mas acima de tudo o final nos pertence.
Os heróis são felizes e o amor prevalece.

Quisera que aqui fosse mais como lá.
Acreditaríamos nos homens e nos seus devaneios.
Cresceríamos em paz...
Sem disputas, sem receios.

O menino construiria seu homem livre dos traumas.
Seria mais do que vale e feliz na jornada.
A menina traria seu lugar na trindade.
Deus ao pai, Deus ao filho, Deus à mãe e à verdade.

A igualdade e a justiça seriam seguidas.
A liberdade jamais seria oprimida.
O pão e o leite sobrariam à mesa.
Todo herói amaria a sua princesa.

Mas a vida não segue por caminhos discretos.
Não convida ao enlace, nem nos diz o que é certo.
Não concede direitos a todos no berço.
Entre lá e acolá, nós ficamos no meio.

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 272
[ 30 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 Homenagem à carência... 374 29/10/2018
0 NOVA VIAGEM 257 09/08/2018
0 FARDO 258 02/08/2018
0 MARGINAL 338 20/05/2018
0 DESABAFO 265 20/05/2018
0 SUPERFÍCIE 278 30/04/2018
0 BOA NOITE 282 21/04/2018
0 O COMPLEXO DE DEUS 311 18/04/2018
0 O IDIOTA 303 15/04/2018
0 VIDA 291 13/04/2018
0 ASNO 260 13/04/2018
0 MULA 257 13/04/2018
0 NEW SONG 245 12/04/2018
0 ROTINA 242 11/04/2018
0 TÉDIO 228 10/04/2018
0 SEGURANÇA 217 10/04/2018
0 RÊS 337 10/04/2018
0 EXCENTRICIDADE 256 09/04/2018
2 LEITURA OCULTA 220 09/04/2018
0 EMBATE 228 08/04/2018
0 LIBERDADE 262 08/04/2018
0 COMO SERIA? 252 08/04/2018
0 DESLIZES 236 07/04/2018
0 DEZOITO HORAS 235 06/04/2018
0 HELLO 230 06/04/2018
1 RÁPIDO 251 06/04/2018
0 NO MEIO 272 06/04/2018
1 MITO 285 05/04/2018
0 À VISTA 296 05/04/2018
1 RETORNO 265 05/04/2018