Total Visualizações: 9347
Texto mais lido:
BRINCANDO COM PALAVRAS INVERTIDAS - Total: 644

Amigos Recentes

324 PAULO FONTENELLE DE ARAUJO1121 THALYA SANTOS622 SANTO VANDINHO620 EDIMARCIO MUNIZ PEREIRA613 SEDNAN MOURA567 ACIR CAIANA587 RODRIGO GIOVANI BORCHARDT393 EMANUELA RUFINO
Meus amigos...
Efuturo: Banner inicial para personalizar. 492 Todos os textos de: MARIA HILDA DE J. ALÃO
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0

O TESOURO ENTERRADO


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Houve, num tempo muito distante, um fazendeiro que tinha dois filhos. Sentindo-se muito doente ele chamou os dois filhos e lhes disse:
- Meus filhos, sinto que em breve partirei; antes, porém, quero dizer-lhes que a fortuna que lhes deixo é a fazenda e as terras ao redor. Tudo deverá ser repartido em partes iguais. Continuem trabalhando e cultivando as terras, pois nelas está enterrado um grande tesouro.
O fazendeiro morreu. Passado o luto, os filhos acreditando que o pai falava de muito ouro enterrado nas terras da fazenda, puseram-se freneticamente a cavar centímetro por centímetro. Cansados de tanto cavar e não conseguirem encontrar o tesouro sonhado, o irmão mais velho disse ao mais novo:
- Fomos vilmente enganados por nosso pai.
O irmão mais novo, pensativo, respondeu:
- Não acho que nosso pai tenha nos enganado. Veja as nossas terras como estão depois dessa procura pelo tesouro. Ela está perfeitamente cavada e revolvida, agora é só semear e a boa colheita será o tesouro que recompensará o nosso trabalho. Era isso que nosso pai queria que fizéssemos.
- É irmão! Nosso pai era um homem sábio. Sigamos, pois, o seu ensinamento: "Não há forma fácil de enriquecer." Só através do trabalho honesto e persistente.

Maria Hilda de J. Alão

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
06/04/2018 11:49:44
oi Maria Hilda, gostei bastante do seu texto, muito bonito e útil.
Comentado por: LUNA DI PRIMOData Cadastro: 06/04/2018 11:49:44


Total de visualização: 485
[ 21 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 BRINCANDO COM PALAVRAS INVERTIDAS 644 19/09/2018
0 BRINCANDO COM O NÚMERO TRÊS 365 19/09/2018
0 BRINCANDO COM O NÚMERO CINCO 367 19/09/2018
0 BRIGA DE GATO GRANDE (cordel infantil) 392 19/09/2018
0 O MOÇO ESTRANHO 400 19/09/2018
0 DOM RATÃO NA MANSÃO 523 11/05/2018
0 DOM RATÃO NÃO GOSTA DE PÃO 425 11/05/2018
0 O TESOURO ENTERRADO 485 05/04/2018
0 O TESOURO DA VILA 512 05/04/2018
0 O MENINO E A FLOR 433 05/04/2018
0 O BAILE DO JACARÉ 452 05/04/2018
0 INVASÃO DA FORTALEZA 563 05/04/2018
0 MARIA DA GRAÇA 439 05/04/2018
1 O PRESÉPIO DE NATAL (Cordel Infantil) 527 03/04/2018
1 DONA CORUJA SABICHONA (cordel infantil) 423 03/04/2018
1 A CARTA SOBRE A CAMA 410 03/04/2018
1 A GIRAFA LINGUARUDA 420 03/04/2018
1 CRIANÇA POETA 398 03/04/2018
1 DEIXA-ME FICAR MAIS UM POUCO 367 02/04/2018
0 ALGUM DIA EU TE DIREI. 423 02/04/2018
0 À PROCURA DA POESIA 379 02/04/2018