Total Visualizações: 12671
Texto mais lido:
A ARTE DE FAZER EXISTIR O FIM - Total: 342

Amigos Recentes

1 CLÁUDIO JOAQUIM DOS SANTOS BRAGA213 CARLOS ALEXANDRE NASCIMENTO74 ANA CLAUDIA SANTOS DE LIMA BRAGA2 ANA PAULA SANTOS189 LADISLAU FLORIANO229 MARIA ANTONIETA ALENTADO OLIVEIRA328 ANTONIO SALES3 JÚLIO CÉSAR DE ALMEIDA VIDAL
Meus amigos...
Efuturo: Banner inicial para personalizar. 212 Todos os textos de: TÂNIA DU BOIS
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

JOGO DE CORES (II)


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Após mergulhar o pincel na tinta, posso pintar palavras e as intercalar seguidamente em traços de vida, como caminho para revelar as “aquarelas” dos compositores, como na Aquarela, de Toquinho: ”Numa folha qualquer / Eu desenho um sol amarelo / E com cinco ou seis retas / É fácil fazer um castelo...” Esta canção me sincroniza com o tempo, consumando na memória o encontrar palavras que se enquadram no jogo das cores como forma de expressão do coração.
Por associação, construo minha lembrança em que as cores fazem parte da vida e me oferecem alternativas para eu pintar o tempo. Cada coisa ao seu tempo; então, escuto Aquarela Brasileira, de Martinho da Vila: “Vejam essa maravilha de cenário: //... Brasil, essas nossas verdes matas, / cachoeiras e cascatas do colorido sutil / E este lindo céu azul de anil / Emoldura em aquarela o meu Brasil”; tenho em mim visível entusiasmo, pois, vivo neste País entre cores que representam gestos que simbolizam a minha alma e a alegria, que me permitem participar do jogo de cores.
Quero ser feliz e, para conseguir, preciso ouvir o meu tempo através das canções em que busco equilibrar a minha história, especialmente, se as tenho na lembrança sob a influência dos compositores, como Ary Barroso com a sua Aquarela do Brasil, “... Ah! Ouvem essas fontes murmurantes / Aonde em mato a minha sede / E aonde a lua vem brincar / Ah, este Brasil / lindo e trigueiro / É o meu Brasil, brasileiro...”.
Aquarelas são letras que provocam aproximação entre os fatos, que me trazem alusões nas relações afetivas e no imaginar tempos sem limites. Lembro-me dessas composições para dar sentido à minha interpretação, como sentimento que expresse o viver do meu ideal, no diferenciar a originalidade para atender a uma só finalidade: “... a tela do Brasil em forma de aquarela...”

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 46
[ 30 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 A LINGUAGEM da DIFERENÇA 30 13/02/2020
0 AFETIVIDADE e EFETIVIDADE: torna real a relação? 11 13/02/2020
0 CHEFE MANDA 12 13/02/2020
0 POSITIVO e NEGATIVO 10 13/02/2020
0 ERRO POR MEDO OU TENHO MEDO DO ERRO? 8 13/02/2020
0 SOCIAL reverso SENTIMENTOS 35 27/01/2020
0 No TEMPO o reverso da SAUDADE 15 27/01/2020
0 A INTENÇÃO E O FEITO 26 27/01/2020
0 EXPERIÊNCIA E MEMÓRIA 14 27/01/2020
0 VERSO ZAUZA & REVERSO CUNHA 11 27/01/2020
0 JOGO de AMAR 29 20/01/2020
0 JOGO DO VIVER 24 20/01/2020
0 JOGO EMOCIONAL 24 20/01/2020
0 PRÓ(S) e CONTRA(S) 14 20/01/2020
0 A LINGUAGEM da DIFERENÇA 33 20/01/2020
0 MISTÉRIO 70 19/12/2019
0 JOGO DE CORES (II) 46 19/12/2019
0 JOGO MORTAL 40 19/12/2019
0 JOGO de SENTIMENTOS 40 19/12/2019
0 JOGO da MEMÓRIA (I) 36 19/12/2019
0 JOGO DE ARMAR 69 06/12/2019
0 FLORES sem MISTÉRIO 54 06/12/2019
0 ARROGÂNCIA ou IGNORÂNCIA 72 06/12/2019
0 OS MISTÉRIOS entre VER e OLHAR 51 06/12/2019
0 EM TEMPO 53 06/12/2019
0 O reverso do momento 59 24/11/2019
0 BANDIDA MALDADE 77 24/11/2019
0 CARLOS PESSOA ROSA, em palavras 79 24/11/2019
0 CONTRADIÇÕES 59 24/11/2019
0 MOMENTOS no TEMPO 46 24/11/2019