Total Visualizações: 3337691
Texto mais lido:
A ROSA E O HOMEM - Total: 3064

Amigos Recentes

436 VALTER BITENCOURT JÚNIOR375 WILLIAM PEREIRA DE MENDONÇA559 SANDRA NUNES DE SOUSA571 ALEXANDRE D675 ALEXANDRE ROMUALDO188 JUNIOR SILVA214 JOSENILSON LEITE - POETA DE GARANHUNS.74 ANA CLAUDIA SANTOS DE LIMA BRAGA
Meus amigos...
Foto de Capa Efuturo SEDNAN MOURA 613
Todos os textos de: SEDNAN MOURA
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

NAÇÃO BRASIL


*** Faça o seu Login e envie esse texto por email ***

Rio, 18-19/05/94.

Brasil!
Não quero te ver
De cara pintada,
Mas com o coração
Verde e amarelo.
Brasil!
Sacode de ti este jugo
Desigual e insano.
Desperta! Gigante adormecido,
Retira de ti o pano.
Desarraiga o amor de garganta,
Pois não é filho
O que muito a voz levanta,
Porque o belo falar confunde
E não demonstra o amor em verdade.
Brasil!
Já tens idade,
És um senhor gigante e belo,
Meu coração é verde-amarelo
O amor por ti está na alma.
Brasil!
Vendem-te por vintém,
Não te amam os que assim procedem,
Ladrões da pátria,
Gargantas profundas de engano,
Línguas de víbora – peçonha
São como o que ronha
Que fala baixinho
Palavras de desamor.
Brasil!
Até quando acolherás
Filhos de falácia
Que ocupam teu jardim
E falam palavras de lisonja?
Espreme-os e só impurezas verterão,
Estão inchados de mentiras
São como tiras
Que com o vento vão.
Brasil!
Tu és pátria amada
Tens o Anjo que te guarda
Com espada levantada.
Tens filhos que te querem bem,
Pobres (feitura de desalmados),
Homens simples e sem vintém.
Brasil!
Tens muitos partidos
E paridos de partidos,
São filhos alheios,
Cinzentos de ganância,
Transbordam de arrogância,
São filhos de prostituição.
Brasil!
Levanta teu braço forte
Desfaz este teu mal,
E acorda Gigante Amado!
Dá alto o teu sinal!
Teus filhos darão o brado
E, como um homem,
A ti acorrerão.
Brasil!
Manas leite e mel,
Terra farta de mananciais,
Tens filhos que não suportam mais
Porque só têm fel.
Brasil!
Acorda Gigante Dormente,
Dá neles de repente,
Mostra tua indignação,
Executa a tua justiça
Na cambada de insolente
Que permeiam a nação.
Brasil!
Sou teu de coração,
Até minha alma é verde – amarelo,
Quero te ver como suprema nação.
No teu jardim o belo,
Homens cheios de vergonha
E transbordantes de amor por ti,
Almejando o bem de teus filhos,
Guiando-os nos excelentes trilhos
Do temor a Deus e amor pátrio.
Brasil!
Ensina teus filhos na escolha,
Terem excelente visão,
E quando escreverem na folha
Seja para o bem da nação.
Brasil!
Sacode de ti a escória,
Quero ver a tua glória
E o pavilhão quadricores
A tremular bem alto
Dizendo que és sublime nação.
Aquece teu forno de justiça
Faze a tua purificação,
És ouro para mim
Brasil!
Celeiro das nações,
Pulmão verde da terra.
Até quando teus filhos sofrerão
Vergonhosa necessidade
E lobos vorazes te acometerão?
Levanta-te sublime nação!
Mostra o teu valor
E desfaz o mal que te permeia.
Volta-te para o Alto!
Tens riquezas como grãos de areia,
Teu esplendor deve fulgurar,
A liberdade deve te ornar.
Veste-te da Paz Verdadeira!
E com mão forte atira
Para fora do teu seio
Os bastardos que te roubam.

SEDNAN MOURA

 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 482
[ 30 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 MINHA RECOMPENSA (poeko) 535 20/09/2018
0 MINHA SAUDADE 492 20/09/2018
0 MINHAS LEMBRANÇAS 458 20/09/2018
0 MODO DE VER 451 20/09/2018
0 MOMENTO DA VIDA 487 20/09/2018
0 MOMENTO NA CRUZ 546 19/09/2018
0 MOMENTO 457 19/09/2018
0 MONTE FUJI (indriso) 468 19/09/2018
0 MONTE 506 19/09/2018
0 MORRO DE SAUDADE 503 19/09/2018
0 MULHER VIRTUOSA (indriso) 501 18/09/2018
0 MUNDO AZUL 479 18/09/2018
0 MUNDOS (OUTROS) 458 18/09/2018
0 MUNDO DA LUA 429 18/09/2018
0 N A D A 457 18/09/2018
0 N A T A L (EcoSys) 491 17/09/2018
0 NA AURORA 447 17/09/2018
0 NA LENTE 459 17/09/2018
0 NAÇÃO BRASIL 482 17/09/2018
0 NAMORADA 474 17/09/2018
0 NÃO AMEIS SÓ DE PALAVRAS... 480 16/09/2018
0 NÃO SEI MAIS... 455 16/09/2018
0 NÃO TE CANSES MINH’ALMA 438 16/09/2018
0 NAUFRÁGIO 484 16/09/2018
0 NAVEGADORES 466 16/09/2018
0 NEVOEIRO (poeko) 438 15/09/2018
0 ... NINGUÉM ME TIRA 760 15/09/2018
0 NO MEU VAZIO 456 15/09/2018
0 NO MUSEU 429 15/09/2018
0 NO PALCO 441 15/09/2018