Total Visualizações: 2722
Texto mais lido:
Não perder o foco - Total: 103

Amigos Recentes

1121 THALYA SANTOS222 JOSÉ PAZ DE OLIVEIRA494 LAZARO NASCIMENTO622 EVANDRO JORGE DO ESPIRITO SANTO548 CLAUDIANNE DIAZ630 PEDRO PAULO DA SILVA MEDEIROS613 SEDNAN MOURA464 SIDNEI PIEDADE
Meus amigos...
Efuturo: Banner inicial para personalizar. 749 Todos os textos de: ROBERT THOMAZ
Busca Geral:
     
DICA: Utilize o botão COMPARTILHAR (do facebook em azul) ou o LINK CURTO que disponibilizamos logo abaixo desse botão para compartilhar seu TALENTO nas Redes Sociais, compartilhando com mais fãs e leitores de toda parte do Mundo Virtual. Esse recurso foi desenvolvido para ajudar na divulgação de seus textos. USE SEMPRE QUE DESEJAR!

 
Imprimir Texto
Total Votos: 0
Anote esse link curto de seu texto e divulgue nas redes sociais.

Não perder o foco

Acordei dolorido e mal-humorado de uma noite mal-dormida
O pescoço e as costas doíam e depois percebi minha alma gemer
Eu há muito não assim ficava, estava amando e não a sofrer
Mas naquela manhã sombria sofri sem minha amada fornida

Seria a saudade de seu cabelo negro, no alto arrepiado
Ou seria a desconfortável presença da dor, emoção rediviva
Das perdas devastadoras acometendo meu espírito de maneira furtiva
Não consigo suportar essa agonia novamente de ver-me por elas tragado

Mas ainda na cama mergulhei, como outrora, na salvação
Passei a orar por meu Salvador e como sempre ele me ouviu
Apenas com uma palavra arrebatou meu espírito que ali caiu
Das tormentas derradeiras que me engoliam ferrenhas para a danação

Mostrou-me o caminho sereno e luminoso com seu amor e devoção
E na surdez da penumbra ouvi sua doce voz, mostrando-me a luz
Que me orienta a alma e dela não posso perder o foco, devo seguir a cruz
Para ser feliz e criar escritos que encantem a todos com muita emoção

Robert Thomaz
 
   
Comente o texto do autor. Para isso, faça seu login.
Total de visualização: 103
[ 30 ] Texto
Votos Poesia Leitura Publicação
0 Não perder o foco 103 05/08/2018
0 Vida... quem vem e fica 25 01/08/2018
0 Um café e um amor, quentes, por favor... 21 29/07/2018
0 Medos meus também são os medos dela 24 28/07/2018
0 Namorados... eternamente apaixonados! 19 26/07/2018
0 Nos meus tempos de guri... 37 23/07/2018
0 Eu por você faria loucuras... 22 21/07/2018
0 Anomalia 32 20/07/2018
0 Achado ou perdido? 36 18/07/2018
1 Um uivo na madrugada fria 28 13/07/2018
0 Mulher: Muito mais que apenas uma costela... 26 12/07/2018
0 Minha linda 29 11/07/2018
0 Meus pensamentos me devastam... 38 06/07/2018
0 Dores ao crepúsculo 32 05/07/2018
0 Você é meu bem, minha aconchegante febre noturna 32 05/07/2018
0 Rosa Ângela, rosa angelical 33 04/07/2018
0 Noturno de Belo Horizonte 27 03/07/2018
0 Mercenário do amor 25 02/07/2018
0 Estou a declarar o meu amor 32 01/07/2018
0 Atalaiada – Parte II 38 01/07/2018
0 Atalaiada – Parte I 41 30/06/2018
0 Uma mulher como girassol 27 30/06/2018
0 Por ser mulher, decifra-me se puderes! 30 29/06/2018
0 Não, jovem não! 32 28/06/2018
0 Ser teu anjo de verdade 29 27/06/2018
0 O sofrimento lapida a alma 32 26/06/2018
0 Sou tua morena ou tua loira 28 25/06/2018
0 Doce amizade... era o amor perfeito 49 24/06/2018
0 Dor minha, amor meu 42 23/06/2018
0 Devora-me ou te mato! 45 22/06/2018

Parceria:

Academia Gonçalense de Letras, Artes e Ciências.